154
Compartilhamentos

Por que o Brasil virou o 'Paraguai' dos paraguaios?

Ir ao Paraguai comprar os mais variados tipos de produtos para revender mais caro, principalmente eletrônicos, foi algo que muitos brasileiros fizeram bastante ao longo das últimas décadas. Mas agora, parece que o jogo virou e o Brasil virou o “Paraguai” dos paraguaios.

Nas cidades que fazem fronteira com o país vizinho, o fluxo de compradores ocorre de maneira oposta a um passado não muito distante. Em Foz do Iguaçu (PR), por exemplo, quem atravessa a Ponte da Amizade em busca de “muamba” agora são os paraguaios, que vão até lá comprar produtos mais baratos.

Este movimento curioso, que vem ganhando destaque desde o final do ano passado, tem uma explicação simples: a desvalorização do real e, ao mesmo tempo, a valorização do guarani. Em janeiro de 2021, R$ 1 valia 1.305 guaranis, mas em abril a mesma quantia passou a valer 1.080 guaranis, uma valorização de 17% da moeda paraguaia frente à brasileira.

Ciudad del Este. (Fonte: Wikimedia Commons)Ciudad del Este. (Fonte: Wikimedia Commons)

A diferença, que tem a ver com a política econômica de cada país frente ao dólar, fez o dinheiro do Paraguai ter um poder de compra maior em comparação com o real. A título de comparação, a nossa moeda é a quarta mais desvalorizada em relação à americana em 2021, ficando à frente apenas do Sudão, Líbia e Venezuela. Seguindo o caminho inverso, o guarani é a segunda mais valorizada do ano, até agora, conforme o Monitor Mercantil.

Produtos mais comprados

Celulares, videogames, câmeras digitais, players de MP3, CDs, DVDs, fones de ouvido, pendrives, roupas e calçados eram alguns dos produtos que os brasileiros mais compravam no Paraguai para revender, nos últimos anos, ao visitar localidades como Ciudad del Este, um dos principais destinos dos “muambeiros”.

Já os paraguaios que cruzam a fronteira para fazer compras no Brasil estão de olho em outros tipos de itens. De acordo com o G1, eles têm ido aos supermercados brasileiros à procura de produtos de limpeza, alimentos e bebidas, principalmente cervejas, tanto para consumo próprio quanto para revenda no país natal.

(Fonte: G1/Reprodução)(Fonte: G1/Reprodução)

Além de vir ao Brasil para fazer a compra do mês mais barata, muitos paraguaios também estão à procura de roupas e calçados, segundo a publicação, aproveitando as ofertas nas lojas da fronteira.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.