Conheça a regra do 'silêncio incômodo' usada por executivos

A gente costuma esperar que grandes executivos falem sempre e tenham uma resposta para qualquer pergunta na ponta da língua. Mas muitos líderes, como Jeff Bezos e Tim Cook fazem exatamente o contrário: ficam quietos por até 20 ou 30 segundos antes de dar sua resposta a uma questão difícil. 

Essa é a chamada "regra do silêncio incômodo". Ela é descrita pelo consultor Justin Bariso em seu livro "IE Aplicada, Guia para a Inteligência Emocional no Mundo Real" (em tradução livre). O livro foi lançado em 2018, mas gente muito importante era conhecida por utilizar a técnica bem antes disso. 

Há um caso famoso de Steve Jobs, em 1997, quando uma pessoa da plateia disse que "ele não sabia do que estava falando". O gênio demorou mais de 10 segundos para pensar no que dizer, então deu uma resposta de quatro minutos, com toda a calma. O discurso se tornou famoso — e você pode assisti-lo no YouTube. 

Evitando "o calor do momento"

A principal lição desse discurso de Steve Jobs — e da regra do silêncio incômodo — é pensar bem antes de falar algo. Muitos de nós já nos metemos em problemas e nos arrependemos de respostas "na lata", que demos sob influência das emoções.

É claro que Jobs deve ter ficado desconcertado — ou até bravo — com o comentário do rapaz. Mas em vez de replicar com a primeira coisa que veio à mente, como "vai tomar naquele lugar onde o sol não bate", ele faz uma longa pausa. É nesse tempo que ele pode se acalmar e criar um discurso que se tornou famoso. Quem faz perguntas cretinas espera respostas no mesmo tom — e pode ficar incomodado com seu autocontrole. Por isso o nome "silêncio incômodo".

(Fonte: Reprodução)(Fonte: Reprodução)

Essa regra se relaciona com o que os especialistas chamam de "inteligência emocional". Saber lidar com as próprias emoções, sem ser dominado por elas, mesmo em situações complicadas.

O que separa os líderes dos liderados

O sucessor de Jobs, Tim Cook, usa essa mesma técnica em suas reuniões, ficando até 15 ou 30 segundos quieto quando confrontado com perguntas difíceis. Já Jeff Bezos pode ficar por longos minutos lendo relatórios na frente de todos, antes de iniciar uma reunião. 

Isso quer dizer que, para sermos como eles, a gente deve começar a demorar para responder qualquer coisa? Será que isso funciona com quem não é um magnata de tecnologia? 

(Fonte: Reprodução)(Fonte: Reprodução)

O próprio autor afirma que a regra do silêncio incômodo não deve ser usada sempre — nem é garantia de sucesso profissional. Às vezes, nós precisamos dar uma resposta rápida, como na hora em que seu chefe chega bravo na sua mesa, com alguma emergência. A questão é que a maioria das situações permite que você pense, mesmo que por cinco segundos, antes de falar algo que possa causar arrependimento. 

Mais do que o silêncio, em si, o que importa é pensar antes de falar. Isso é o que diferencia os líderes das outras pessoas, em reuniões: evitar "o calor do momento", sempre que possível.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.