Calendário de Tortuguero (Fonte da imagem: Reprodução/National Geographic )

De acordo com a National Geographic, o calendário maia que supostamente profetiza sobre o fim do mundo em 2012 (confira a figura acima), na verdade, conta a história da vida e batalhas de um antigo governante.

Segundo a publicação, os maias eram excelentes matemáticos e sabiam guardar registros históricos como ninguém. Assim, eles não possuíam apenas um calendário, mas várias versões diferentes para acompanhar os ciclos solares e as celebrações sagradas, por exemplo, assim como outro calendário que marcava a passagem do tempo em ciclos de 5 mil anos.

Conforme explicou Ricardo Agurcia — um especialista sobre os maias —, existe apenas um monumento que faz referência ao dia 21 de dezembro de 2012. Entretanto, apesar da famosa data indicar o fim de um ciclo, para os maias isso não significava o apocalipse, mas sim um recomeço, um renascimento.

Vários calendários

Tanto que existem outros monumentos que trazem inscrições que “desmentem” que o mundo acaba no final desta semana, como um complexo descoberto no início do ano na Guatemala que conta com cálculos que apontam que o mundo deve continuar como está por outros 7 mil anos pelo menos.

Por alguma razão, o rumor de que os maias previram o fim do mundo acabou se espalhando — como ocorreu com outros inúmeros boatos envolvendo o apocalipse —, mas especialistas das mais diversas áreas asseguram que não é necessário estocar comida e água, construir uma Arca de Noé, cápsula a prova de desastres ou fugir para locais sagrados.

Portanto, curta as festas de fim de ano ao máximo — afinal, esse deveria ser o objetivo de todas as celebrações —, e não se esqueça de fazer aquela listinha com todos os planos e metas que você tem para o ano que vem. Você certamente vai precisar dela.