Após previsão apocalítica, russos falam sobre urgência em colonizar Marte
998
Compartilhamentos

Após previsão apocalítica, russos falam sobre urgência em colonizar Marte

Último Vídeo

De acordo com Vitali Lapota, presidente da fabricante russa de espaçonaves PKK Energia, devido ao crescimento contínuo do Sol, dentro de alguns milhões de anos — ufa... ainda temos um tempinho! — a Terra será destruída pela estrela. Segundo o russo, é vital que a humanidade comece a se preocupar com a questão de encontrar um novo planeta para habitar. Assim, para Lapota, o melhor é que desenvolvamos logo um plano para colonizar Marte.

A companhia já conta com uma equipe de astrofísicos trabalhando na elaboração de um projeto para o caso de uma possível evacuação da Terra. Na verdade, o prognóstico feito pelos russos não é nenhuma novidade, e inclusive já falamos sobre isso aqui no Mega Curioso. Tal como ocorre com outras estrelas semelhantes ao Sol, eventualmente ele consumirá todo o seu combustível e se transformará em uma gigante vermelha. E nessa fase ele sofrerá uma enorme expansão, emitindo muito mais calor do que ocorre atualmente.

Fim dos tempos

A previsão dos astrofísicos russos, realizada durante um fórum econômico internacional em São Petersburgo, foi duramente criticada por grupos que afirmam que os “terráqueos” têm coisas mais importantes e urgentes com as quais se preocupar, como a pobreza extrema e a fome. Isso sem falar que a Rússia não dispõe da tecnologia espacial necessária nem para chegar à Lua, quem dirá a Marte!

Para chegar a qualquer dos dois destinos — Lua ou Marte —, primeiro o país teria que desenvolver um veículo de lançamento com capacidade de carga de ao menos 80 toneladas. Antes de entrar em colapso, a União Soviética contava com dois tipos de veículos com essas características, e a Rússia teria que renovar essas tecnologias antes de poder voltar à corrida pela exploração espacial. 

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.