Congelada no tempo: russos descobrem base secreta nazista no Ártico
3.657
Compartilhamentos

Congelada no tempo: russos descobrem base secreta nazista no Ártico

Último Vídeo

A Segunda Guerra Mundial terminou oficialmente no dia 2 de setembro de 1945 — após a rendição do Japão. No entanto, mesmo depois de mais de 70 anos do fim do conflito, cápsulas do tempo, mensagens codificadas, obras de arte, documentos, possíveis tesouros e uma porção de coisas mais da época continuam sendo descobertas pelo mundo. A última, de acordo com Shehab Khan, do portal Independent, foi uma base secreta nazista situada no Ártico.

Parte dos itens descobertos na antiga base secreta

Segundo Shehab, o local foi descoberto por cientistas russos em uma ilha chamada Terra de Alexandra, situada a cerca de mil quilômetros do Polo Norte, e teria sido construído em 1942, ou seja, apenas um ano após Adolf Hitler invadir a Rússia. A base militar era conhecida entre os nazistas pelo codinome Schatzgraber — ou “Caçador de Tesouros”, em tradução livre — e foi instalada para servir de estação meteorológica para os alemães.

Congelada no tempo

A base secreta tinha como objetivo produzir boletins sobre as condições climáticas na Rússia para que o Exército Nazista pudesse planejar suas ofensivas. O local manteve essa função até ser abandonado pelos cientistas que ocupavam as instalações depois de eles sofrerem intoxicação alimentar e serem infectados por parasitas após ingerir carne de urso polar — crua.

A situação se agravou tanto que, em 1944, os militares tiveram de ser resgatados da base por um U-Boot, um submarinho da frota alemã. Os alemães acabaram deixando tudo para trás e nunca mais voltaram para ver o que havia sido da estação. Agora, 72 anos mais tarde, um grupo de pesquisadores russos tropeçou com a instalação — e mais de 500 itens, incluindo uma porção de documentos, foram descobertos no local. Confira no vídeo a seguir:

Entre os itens que os pesquisadores encontraram nos bunkers em ruínas, estavam uniformes militares, restos de equipamentos, galões vazios de combustível, inúmeros documentos, fragmentos enferrujados de munição, objetos pessoais dos ocupantes da estação e até um diário de um deles. De acordo com os russos, a maioria dos exemplares encontrados se encontra em boas condições, já que foi preservada pelo clima frio da região.

Pesquisador russo examina um dos itens descobertos

Os itens ajudarão os pesquisadores russos a reconstruir o passado da base e a dissipar rumores do passado — motivados pelo nome da instalação. Como a estação meteorológica foi batizada de Schatzgraber pelos nazistas, alguns especialistas chegaram a especular que ela supostamente servia de apoio para a exploração da ilha em busca de relíquias antigas. No entanto, de momento, tudo parece confirmar que essa suspeita não passava de mito.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.