Problemas no banheiro? Você pode estar fazendo o 'número 2' da forma errada
1.977
Compartilhamentos

Problemas no banheiro? Você pode estar fazendo o 'número 2' da forma errada

Último Vídeo

Embora nós, ocidentais, saibamos exatamente o que fazer quando chegamos ao banheiro e nos deparamos com o troninho, segundo alguns pesquisadores, pelo menos no que se refere ao “número 2”, a verdade é que estamos despachando o conteúdo dos nossos intestinos da forma errada. Isso mesmo! Não fazemos cocô na posição certa, ou seja, de cócoras, e isso poderia ser a causa de diversos males que afligem a sociedade moderna.

Fonte da imagem: Reprodução/squatty potty

Vários estudos apontaram que o corpo humano foi “projetado” para defecar de cócoras, já que essa postura favorece o trânsito das fezes e exige menos esforço físico. Por outro lado, os vasos sanitários como conhecemos, apesar de oferecerem mais conforto — e de terem se transformado em sinônimo de civilidade —, fazem com que o nosso corpo fique em um ângulo que, no fim das contas, nos obriga a fazer mais força e dificulta a tarefa de... você sabe!

Posição certa

Fonte da imagem: Reprodução/squatty potty

A consequência disso foi o surgimento de problemas intestinais como a constipação e as hemorroidas, além de uma maior incidência de doenças como o câncer de cólon. Assim, com base nesses estudos, uma empresa norte-americana — a squatty potty — decidiu criar uma espécie de banquinho para ser colocado junto ao vaso sanitário, fazendo com que o nosso corpo fique na posição adequada.

Essa estrutura funciona como um apoio elevado para os pés que, por sua vez, faz com que as pernas fiquem no ângulo certo — de 35 graus, de acordo com o fabricante — e o corpo adote a postura de cócoras. Tudo isso sem que seja necessário fazer mudanças drásticas no nosso estilo de vida nem reformas mirabolantes nos banheiros para converter os vasos sanitários modernos nos buracos no chão de antigamente.

A squatty potty desenvolveu três modelos de banquinhos cujos valores vão de US$ 30 a US$ 80 (cerca de R$ 70 e R$ 185, respectivamente), e podem ser adquiridos através do site da companhia. E você, leitor, sabia que faz o “número 2” do jeito errado?

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.