(Fonte da imagem: Reprodução/Colegioweb)

Em muitas histórias de ficção, o homem vive na Lua — e às vezes é até uma solução contra a poluição ou superpopulação da Terra. Voltando ao mundo real, a hipótese já estava muito distante, mas ela pode ser ainda mais difícil do que se imaginava – chegando próximo à impossibilidade.

Uma nova pesquisa feita por cientistas de várias nacionalidades estudou o impacto hipotético que a vida lunar teria no corpo humano. O resultado? É realmente impossível viver no satélite terrestre – pelo menos com a tecnologia que temos atualmente. A causa principal é a falta de proteção e atmosfera, o que deixaria as pessoas expostas à radiação UV.

Além disso, a poeira lunar é muito fina e composta por vários materiais diferentes. Dessa forma, ela pode entrar no pulmão — criando cancros ou inflamando as vias respiratórias —, entrar em contato com a pele e causar fortes alergias ou reações estranhas dentro no organismo.

É claro que esses são resultados hipotéticos, pois não é possível mandar cobaias para morar na Lua. Mas seja sincero: mesmo sem todos estes riscos, você tentaria morar tão longe da Terra?

Fonte: Universe Today