Cratera formada pelo impacto de foguete da Apollo 16 na Lua é encontrada
2.450
Compartilhamentos

Cratera formada pelo impacto de foguete da Apollo 16 na Lua é encontrada

Último Vídeo

Para aqueles que se recusam em acreditar que o homem realmente pisou na Lua, temos novidades! De acordo com Fiona MacDonald, do portal Science Alert, um pesquisador conseguiu encontrar uma das tantas evidências de atividades humanas deixadas na superfície do satélite.

Segundo Fiona, o físico Jeff Plescia, da Universidade Johns Hopkins, nos EUA, encontrou a cratera formada pelo impacto de um dos foguetes auxiliares da missão Apollo 16 da NASA, a quinta a levar seres humanos até o satélite e trazê-los de volta à Terra sãos e salvos, há quase 44 anos. Para isso, Plescia examinou imagens em alta resolução capturadas pelo Lunar Reconnaissance Orbiter — Orbitador de Reconhecimento Lunar — da NASA.

Experimento

Conforme explicou Fiona, o foguete auxiliar — cuja função era aumentar o “empurrão” original da nave quando os astronautas partiram da Lua — foi usado em um experimento que tinha como propósito derrubá-lo em solo lunar e realizar medições sísmicas que permitissem que o interior do satélite fosse estudado. Entretanto, algo deu errado, e a NASA perdeu a comunicação com o equipamento e, desde então, o seu paradeiro exato era desconhecido.

A missão Apollo 16 da NASA partiu do nosso planeta em abril de 1972 e foi a penúltima do programa que levantou voo com destino à Lua. Ela foi tripulada pelos astronautas John Young, Thomas Mattingly e Charles Duke, e foi a primeira a pousar em uma região montanhosa do satélite — as “Terras Altas de Descartes”.

Apesar de os experimentos que seriam conduzidos com a ajuda do foguete auxiliar da Apollo 16 não terem dado certo, hoje os astrônomos sabem que ocorrem sismos na Lua. Segundo explicamos em uma matéria aqui do Mega Curioso — que você pode acessar através deste link —, eles são parecidos com terremotos e se dividem em tremores profundos, vibrações causadas pelo impacto de meteoritos, movimentos resultantes das variações térmicas e tremores rasos.

Essa última categoria — a de “tremores rasos” — pode bater os 5,5 graus na Escala de Richter e ter duração de assustadores 10 minutos. Os cientistas não sabem ao certo o que desencadeia os chacoalhões, já que a Lua não possui placas tectônicas ativas, mas suspeitam que os tremores possam ser resultado da atração gravitacional do nosso planeta, pois essa força está associada com a formação de fissuras na superfície do satélite.

Você alguma vez duvidou que o homem realmente já tenha ido à Lua? Comente no Fórum do Mega Curioso

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.