(Fonte da imagem: Thinkstock)

Os avanços da ciência já permitem que médicos e pesquisadores estudem as células cancerígenas, proporcionando, inclusive, que esses profissionais monitorem o seu comportamento, esmiúcem a sua composição química, acompanhem o seu crescimento e, até mesmo, mapeiem o seu genoma. Entretanto, nenhum estudo conseguiu identificar de maneira exata o que desencadeia a formação de tumores no organismo.

Contudo, de acordo com uma notícia divulgada pelo site Nature, pesquisadores de três estudos independentes conseguiram rastrear células-tronco que seriam responsáveis pela formação dos cânceres. Isso significa que os tratamentos, em vez de atuarem sobre os tumores, talvez devam se concentrar em eliminar essas células primeiro.

Matando o mal pela raiz

Os pesquisadores conseguiram observar em modelos animais que o surgimento de tumores parece estar relacionado a células-tronco específicas, e que a presença dessas células nos tumores é o que desencadeia o seu desenvolvimento.

Porém, embora as evidências de que determinadas células-tronco possam ser as responsáveis pelo surgimento da doença sejam extremamente fortes, os pesquisadores ainda precisam identificar exatamente como esses organismos atuam.

Portanto, caso os cientistas consigam determinar que essas células específicas são mesmo as responsáveis pelo surgimento de diversos tipos de câncer — ou de todos eles —, tal descoberta tem o potencial de mudar completamente a forma como entendemos e tratamos essa terrível doença.

Fonte: Nature