(Fonte da imagem: Thinkstock)

Você já havia parado para pensar que, se existem opções de vacinas orais — aquelas que tomamos através de gotinhas —, por que existem tantas outras que são aplicadas através de dolorosas injeções?

De acordo com a Superinteressante, isso ocorre porque somente as doenças transmitidas através da água ou de alimentos contaminados podem ser prevenidas por vacinas orais, pois o medicamento deve percorrer o mesmo trajeto realizado no nosso organismo pelo vírus.

Picadinha

Além disso, as vacinas orais são produzidas com versões bem mais fracas dos vírus normais que, uma vez em contato com o nosso organismo, se reproduzem de maneira controlada e fazem com que o nosso corpo produza anticorpos contra as infecções.

Já as vacinas contra doenças transmitidas de outras formas — como o sarampo, a hepatite B, o tétano e a gripe, por exemplo — só podem ser aplicadas através de injeções, pois, ao contrário das versões orais, as vacinas injetáveis são produzidas com vírus inativos ou modificados que, se fossem administrados através da via oral, acabariam sendo eliminados pelas fezes.

Fonte: Superinteressante