(Fonte da imagem: Thinkstock)

De acordo com uma notícia publicada pela BBC, um grupo de pesquisadores da Universidade de Cambridge desenvolveu uma nova técnica para obter células-tronco. Segundo a publicação, o novo tratamento consiste em utilizar o próprio sangue dos pacientes para criar células personalizadas, que os cientistas esperam poder utilizar para tratar diversas doenças.

As células-tronco são uma das maiores promessas da medicina regenerativa, já que elas podem ser convertidas em qualquer tipo de célula existente no organismo. Porém, algumas fontes de obtenção — como os embriões humanos, por exemplo — ainda são consideradas controversas, e o material obtido pode sofrer rejeição, da mesma forma como ocorre algumas vezes com órgãos transplantados.

Simples, seguro e promissor

Conforme explicaram os pesquisadores, o novo método permite que as células-tronco sejam obtidas a partir de uma mera amostra de sangue, ou seja, de uma fonte muito mais simples e segura do que as fontes atuais. Além disso, como o material é proveniente do próprio organismo do paciente, a nova técnica provavelmente contorna o problema da rejeição.

Durante os experimentos, os cientistas produziram novos vasos sanguíneos a partir de células-tronco obtidas de um tipo de célula presente na corrente sanguínea, responsável por reparar danos presentes nas paredes dos vasos. Porém, apesar dos resultados promissores, ainda é cedo para determinar se o material obtido com a nova técnica é seguro o suficiente para ser utilizado em larga escala, e mais estudos serão necessários para testar a eficácia do processo.