Cientistas australianos podem ter descoberto uma cura para a AIDS
02
Compartilhamentos

Cientistas australianos podem ter descoberto uma cura para a AIDS

Último Vídeo

(Fonte da imagem: Thinkstock)

De acordo com uma notícia publicada pelo site ABC NEWS, um grupo de cientistas do Instituto de Pesquisas Médicas de Queensland, na Austrália, acredita ter descoberto uma potencial cura para a AIDS. Segundo a publicação, os pesquisadores desenvolveram uma nova terapia genética capaz de anular a ação do vírus HIV.

Os pesquisadores descobriram uma forma de modificar geneticamente uma importante proteína presente no vírus, responsável pela multiplicação desse micro-organismo. Os cientistas, então, utilizaram um retrovírus para introduzir a nova proteína no HIV, anulando o processo de replicação do HIV.

Vírus inativo

Embora o novo método não evite que os humanos sejam infectados pelo vírus, a terapia evita que o HIV se espalhe e infecte células saudáveis. Em outras palavras, isso significa que o tratamento impede que os humanos desenvolvam a AIDS, já que o HIV se torna inativo. Os cientistas já realizaram testes em laboratório com culturas de células humanas, e os resultados foram surpreendentes. O próximo passo é testar a nova terapia em animais, o que deve ocorrer em breve.

Caso os experimentos avancem, os testes com humanos devem ser iniciados dentro de 10 anos, e os pesquisadores utilizarão células-tronco geneticamente programadas para alterar o mecanismo de multiplicação do vírus. Se aprovada, a nova terapia oferecerá uma forma de tratamento capaz de evitar o desenvolvimento da AIDS através de uma única aplicação, aposentando de vez os coquetéis de remédios que os doentes precisam tomar todos os dias.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.