Por que é que a fila ao lado é sempre mais rápida que a sua?
204
Compartilhamentos

Por que é que a fila ao lado é sempre mais rápida que a sua?

Último Vídeo

Você já deve ter experimentado a estranha sensação de que a fila ao lado – seja no supermercado, no banco ou no trânsito – anda muito mais rápido do que a sua fila. E então você resolve mudar de lugar e, depois de um tempo, vê que a pessoa que estava atrás de você na fila anterior já está quase chegando ao caixa. É lógico que só há uma explicação para isso: você.

O problema é sempre você e a fila na qual você estiver vai sempre ser a mais lenta. Acontece que o “você” aqui é um termo meio geral, que cabe a muita gente, afinal essa não é uma sensação exclusiva – muito pelo contrário! Por que é que isso acontece, então? Se o atraso não tem nada a ver com a sua existência, que tipo de bruxaria é essa? Antes de entrar em pânico, sorria: a ciência explica. E, se a ciência explica, nós aqui do Mega Curioso não deixaríamos você ficar sem saber a resposta.

Centro do Universo

De acordo com a BBC, esse tipo de situação ocorre devido a um mecanismo natural conhecido como “correlação ilusória”. Esse tipo de função mental existe para nos auxiliar na tomada rápida de decisões, quando não temos informações suficientes nem tempo para fazer cálculos matemáticos. A fila que você escolhe para ficar em um supermercado é um bom exemplo disso – ou você calcula item por item dos carrinhos à sua frente, analisa a agilidade do operador de caixa e pergunta quais serão as formas de pagamento de cada cliente antes de escolher uma fila?

Repare em uma coisa: se a fila está andando normalmente, você não repara nas outras filas. Se a sua fila estiver parada, você vai perceber o mínimo movimento que seja na fila ao lado como superior ao seu – ainda que seja igual. Isso ocorre porque comparamos, instintivamente, um movimento saliente (a fila ao lado) com aquilo que é o mais saliente em nosso próprio ambiente: nós mesmos. Isso tem a ver com a mania que as pessoas têm de se acharem azaradas demais, fato conhecido também como “teoria da vítima universal”.

Ironia

Fonte da imagem: Reprodução/Sevana

É irônico perceber que, quando você se considera azarado demais e diz a todo momento sentenças como “a fila parou de andar só porque eu cheguei” ou “começou a chover só porque eu saí de casa a pé,” seu cérebro acaba acreditando nessas sentenças e dando um jeito de fazer com que você reforce essas convicções.

No caso da fila, se você ficar encanado demais e começar a comparar qual anda mais rápido, seu cérebro vai atender o seu pedido e fará com que você tenha, de fato, a sensação de que está certo, já que nesses casos você é o centro do universo e é o ponto de referência. E, uma vez que você esteja parado, qualquer pessoa que dê um passo mínimo estará, para a sua concepção, muito mais rápida do que você. Só de sacanagem.

Você não controla tudo, só aquilo que acredita

Fonte da imagem: Reprodução/WallPapersWa

Ou seja: a fila só vai andar mais rápido do que a sua, no caso de um supermercado, se houver algum problema com o caixa, por exemplo; no trânsito, só vai acontecer se houver algum acidente bloqueando o tráfego. Fora as eventualidades às quais estamos sempre sujeitos, não vale a pena perder tempo com neurose.

Enquanto você estiver em uma fila, é óbvio que ficará parado por algum tempo, e então dará alguns passos e fará uma pausa de novo. No momento dessa pausa, é provável que alguém da fila ao lado dê os passos, como os que você acabou de dar. E é só isso o que acontece. Logo esse alguém vai parar também. Só porque você está parado no momento em que alguém deu dois passos não significa que a fila que você escolheu está mais devagar. E, mesmo que estivesse, você provavelmente não teria nada a ver com isso. Você não é assim tão importante a ponto de controlar o trânsito ou as filas de bancos ou supermercados. Eis a verdade.

*Publicado originalmente em 30/08/2013.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.