Submarino australiano da 1ª Guerra Mundial é achado após mais de 100 anos
02
Compartilhamentos

Submarino australiano da 1ª Guerra Mundial é achado após mais de 100 anos

Último Vídeo

A notícia que vamos descrever a seguir não é interessante apenas por se tratar da descoberta de um pedacinho da História perdido há muito, muito tempo. Ela representa a solução de um mistério com mais de 100 anos! Conforme dissemos no título, um submarino australiano da Primeira Guerra Mundial — conflito que se estendeu entre 1914 e 1918 — acabou de ser encontrada, embarcação essa que desapareceu sem deixar vestígios e sem enviar qualquer mensagem de alerta ou socorro.

Sumiço misterioso

De acordo com Naaman Zhou, do The Guardian, o submarino em questão e o HMAS AE1, que desapareceu há 103 anos enquanto navegava próximo ao litoral de Papua Nova Guiné. A embarcação transportava uma tripulação composta por 35 marinheiros australianos e britânicos e, desde que sumiu, foram organizadas pelo menos 13 operações de busca e resgate, mas nenhuma obteve sucesso.

Submarino HMAS AE1(The Guardian/Fugro Survey/AAP)

No entanto, a primeira-ministra australiana anunciou que o submarino — cujo desaparecimento se transformou no maior mistério naval da Austrália — foi finalmente encontrado. A embarcação de 800 toneladas foi localizada próximo à Ilha do Duque de York, em Papua Nova Guiné, a 300 metros de profundidade.

O HMAS AE1 foi o primeiro submarino das Forças Aliadas a ser perdido na guerra e o primeiro da História perdido pela marinha australiana. Segundo Naaman, a embarcação permaneceu em serviço durante apenas sete meses e havia sido enviado de Sydney em uma missão para capturar a — então chamada — Nova Guiné Alemã, mas sumiu um dia depois de a Alemanha entregar a colônia.

Submarino HMAS AE1(Wikimedia Commons/Domínio Público)

As autoridades australianas suspeitam que o submarino naufragou devido a um acidente durante uma manobra de submersão, mas, agora que ele foi encontrado, equipes serão mobilizadas para investigar e descobrir a causa do desastre. O Governo Australiano também organizou um serviço religioso em memória dos 35 tripulantes que perderam a vida a bordo da embarcação e está tentando localizar e entrar em contato com os descendentes das vítimas.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.