É oficial: estas são as melhores ilusões de óptica de 2018

É oficial: estas são as melhores ilusões de óptica de 2018

Último Vídeo

Todo mundo gosta de ilusões de óptica. Essas obras de arte são a prova definitiva de que o cérebro humano pode ser enganado com alguns truques razoavelmente simples: você pensa que está vendo uma coisa, mas, na realidade, está enxergando outra. Há também aquelas criações que, embora sejam estáticas, criam uma sensação fidedigna de movimentação, o que é algo bem divertido de se observar.

O que você provavelmente não sabia é que existe um concurso anual e global para eleger as melhores ilusões do ano. Batizada simplesmente como Best Illusion of The Year Contest, a competição ocorre desde 2005 e é organizada pela Neural Correlate Society, uma organização sem fins lucrativos (ONG) que se dedica a estudar a correlação neural da percepção e da cognição. Ou seja: não é brincadeira, é ciência!

Qualquer pessoa pode submeter uma arte para o concurso e os finalistas da edição 2018 já foram eleitos por uma bancada de juízes experientes. Confira as melhores obras logo abaixo (em ordem crescente, da décima até a primeira) e prepare-se para ter um nó no cérebro!

10) Ilusão de Sequin

Criada pelos taiwaneses Yi-Tsen Kuo e Philip Tseng, esta obra se baseia na popular ilusão da grelha, trocando as linhas contínuas dos quadrados por tracejados. O resultado é uma arte que engana sua visão fazendo com que os elementos parecem se movimentar, embora isso não ocorra.

9) Só Uma Árvore No Inverno

Uma simples foto com um filtro aplicado e replicada repetidas vezes dá a impressão de que o solo se move para baixo e para cima. O truque aqui é o alto contraste entre as imagens, e quem teve essa ideia brilhante foi o neerlandês Lourens van Dijk.

8) Quem Está Caçando Quem?

Uma bolinha vermelha e outra bolinha azul se movem pelo mapa. Qual delas está caçando a outra? A resposta é: nenhuma. A obra dos americanos Ben van Buren e Brian Scholl apenas brinca com nossa percepção usando movimentos no mapa de fundo.

7) Branco + Cinza = Vermelho

Os japoneses Tama Kanematsu e Kowa Koida fizeram uma ilusão simples, mas divertida: adicionando um contorno branco em quadrados cinzas com fundo ciano, você tem a impressão de que eles possuem a cor vermelha.

6) A Ilusão Squish Squash

Usando movimentos rápidos, a dupla Stuart Anstis e Patrick Cavanagh, dos Estados Unidos e do Canadá, faz parecer que objetos estão mudando de tamanho ou de orientação. Coisa de doido!

5) Era Uma Vez

Embora todos os personagens apresentados nesta pequena animação aparentam fazer movimentos diferentes, a verdade é que todos circulam em um mesmo tracejado. Obra de Marco Bertamini e Andrew Irving, do Reino Unido.

4) Papéis de Danswing

Usando objetos reais colocados em cima de uma mesa com iluminação inconstante, o japonês Takahiro Kawabe faz com que eles pareçam se mover. Incrível!

3) A Ilusão da Visão de Verme

Outra ilusão que simula movimento em um objeto estático — o mais bacana é que, nesta obra dos britânicos Michael Pickard e Gurpreet Singh, a mudança de cores faz parecer que o sentido da movimentação é alterado!

2) Ilusão de Movimento com Torção

Na obra que ficou em segundo lugar, o trio britânico David Phillips, Priscilla Heard e Christopher Tyler provam que bastam mudar o pano de fundo de uma animação para que o elemento principal pareça mudar de direção.

1) Objeto Triplamente Ambíguo

Por fim, temos a ilusão vencedora: um objeto plano que parece ter três dimensões diferentes de acordo com sua perspectiva. A medalha de ouro foi para o japonês Kokichi Sugihara. 

E então, qual foi a sua ilusão predileta?

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.