(Fonte da imagem: Thinkstock)

É bastante popular a crença de que quem não consegue sentir o cheiro dos alimentos também não consegue sentir o sabor deles. Provavelmente, essa ideia tenha se tornado tão popular porque, quando estamos resfriados e com o nariz entupido, não somos capazes de saborear as comidas da mesma forma.

Faz sentido. O olfato e o sabor estão intimamente relacionados. A experiência — agradável ou não — de comer é o resultado de uma combinação entre os dois. Quando sentimos o cheiro de algum alimento, os nervos que se encontram no nosso nariz enviam sinais ao cérebro que, por sua vez, fazem com que as papilas gustativas presentes na língua reajam ao estímulo.

Mas será que é verdade?

Stacy Conradt, uma jovem que sofre de anosmia — perda total do olfato —, escreveu um artigo bem curioso para o site Mental Floss, contando como é a experiência de saborear alimentos quando não se pode sentir o cheiro de absolutamente nada.

Stacy conta que ela consegue sentir o sabor das comidas que consome, mas que sempre opta por aquelas com os sabores mais pronunciados. A jovem diz que nunca encontrou nada que seja doce demais, por exemplo, e que adora comidas apimentadas e cheias de especiarias. Por outro lado, ela se diz incapaz de diferenciar sabores que sejam mais suaves ou muito específicos.

Portanto, não sentir o cheiro de nada não significa que é impossível sentir o sabor dos alimentos, mas sim que é extremamente difícil diferenciar gostos específicos e que — infelizmente — a experiência de provas as comidas acaba sendo um pouco prejudicada.

Fontes: Mental Floss e Universidade de Cardiff