Quando você fala para algum amigo “cara, sou viciado em sorvete”, você, assim como ele, provavelmente leva isso na brincadeira. Entretanto, um estudo aponta que essa sentença pode não ser a piada que parece.

O Instituto de Pesquisa do Oregon, em Eugene, nos Estados Unidos, realizou uma pesquisa que mostra o perigo que alimentos muito doces e gordurosos trazem para os seres humanos, e descobriu que alguns são tão ameaçadores quanto as drogas ilegais.

No estudo, os cientistas conseguiram identificar que a obesidade e a dependência química podem contar com mais pontos em comum do que se imaginava. E tudo isso se deve a liberação de dopamina realizada pelo cérebro.

No trabalho, os pesquisadores analisaram 151 garotos de 14 à 16 anos, todos saudáveis e sem distúrbios alimentares. Além disso, por meio de uma entrevista eles contaram tudo o que haviam comido nas semanas que antecederam os testes.

Depois, todos foram expostos a fotos de deliciosos milk shakes – e é claro que demonstraram desejo, como era de se esperar. Por fim, eles receberam porções da sobremesa e comeram tudo, sempre sendo acompanhados por meio de monitores de ressonância magnética.

Com isso, os cientistas conseguiram perceber que o grau de satisfação daqueles que haviam comido sorvete nos dias anteriores era menor que o daqueles que não haviam consumido o doce. Além disso, os garotos também sentiram a necessidade de obter mais sorvete, comportamento muito semelhante ao de viciados em drogas e  atribuído aos efeitos da dopamina.