(Fonte da imagem: Thinkstock)

De acordo com um artigo, publicado pelo The New Yorker, um estudo, realizado por uma equipe de cientistas norte-americanos e canadenses, sugere que pessoas mais inteligentes são propensas a cometer erros tolos quando precisam solucionar problemas simples.

Segundo o estudo, a causa disso é o que os cientistas chamam de vieses cognitivos, ou seja, padrões de desvio de julgamento que ocorrem em determinadas situações, influenciando a nossa interpretação lógica e levando-nos a solucionar problemas simples de forma pouco precisa.

Os pesquisadores chegaram a essa conclusão depois de avaliar o desempenho de 482 estudantes (de Harvard, M.I.T. e Princeton) em problemas simples de lógica. Além de falhar nas respostas — com um índice superior ao de 50% —, os cientistas perceberam outros aspectos interessantes.

Inteligentes e pouco lógicos

De acordo com a pesquisa, os estudantes não eram capazes de dar a resposta certa devido à tendência natural do cérebro de buscar a forma mais simples de solucionar um problema, abandonando a análise crítica, o que normalmente leva as pessoas a cometerem erros.

Além disso, a tendência de confiar fortemente em ideias preconcebidas também pode influenciar no julgamento de um problema. E mais: quanto mais inteligente a pessoa, mais propensa ela fica a cometer esses errinhos, devido à sua autoconfiança e por saber que é inteligente.

Entretanto, os pesquisadores não sabem explicar exatamente a razão de pessoas inteligentes serem tão... distraídas para algumas coisas. Aparentemente, isso se deve à forma como percebemos os outros e a nós mesmos, fazendo com que seja mais fácil notar os erros de julgamento dos demais antes dos nossos.

Fontes: NBI e The New Yorker