Higiene íntima: você está fazendo tudo certo?

Higiene íntima: você está fazendo tudo certo?

Equipe MegaCurioso
Último Vídeo

Fonte: Thinkstock

Pode até parecer um pouco estranho trazer um assunto como este à tona. A impressão que temos é de que todo mundo sabe como cuidar da região íntima da maneira correta, mas a verdade é que muitos problemas e dores de cabeça poderiam ser evitados se algumas dicas básicas forem levadas à risca. Muitos desses cuidados são tão banais que nós nem nos damos conta da importância deles.

O tipo de sabonete usado, o tempo que você fica com o absorvente e até o material do tecido da sua calcinha podem provocar irritações e desconforto. Por isso, é importante estar sempre atenta a esses detalhes e ir ao seu ginecologista periodicamente. Veja agora algumas dicas para manter a saúde e também a beleza da sua região íntima sempre em dia.

Depilar é importante

Além de ser uma importante questão estética, a depilação também é uma excelente medida higiênica. Entretanto, é interessante que você tome alguns cuidados na hora de remover os pelos e escolha a técnica que menos a agrida. A cera quente é a opção mais popular, porém ela pode deixar manchas escuras na pele e facilita a flacidez da região. Porém, a dor é muito menor do que se fosse feita com a cera fria.

Fonte: Thinkstock

Se você procura métodos mais duradouros de depilação, precisará investir em tratamentos mais caros como a luz pulsada e o laser. Os dois demoram mais para funcionar, porém os resultados são muito superiores às técnicas anteriores. Mesmo assim, não é recomendável tirar todos os pelos pubianos.

Eles têm uma função importante no seu organismo e quando eles são removidos totalmente as bactérias podem se alojar nos buraquinhos onde as raízes se fixavam podendo causar abcessos e inflamações. Portanto, evite depilar tudo para que isso não ocorra.

Qual o sabonete correto?

Se você pensava que os sabonetes são todos iguais, enganou-se redondamente. Cada sabonete tem uma propriedade específica e, com o lançamento dos produtos íntimos essa diferença ficou ainda mais visível. O segredo está no pH do sabonete, que pode ajudar a manter as defesas e a saúde da vagina.

Os sabonetes em barra são alcalinos, ou seja, o contrário de ácidos. Para manter as suas defesas você precisa de um sabonete com pH variante de 4,2 a 5,6; que ajuda a manter a acidez natural que ajuda a matar as bactérias. Outro fator que conta muito para abandonar o sabonete em barra, é a exposição a microorganismos e demais impurezas.

Fonte: Thinkstock

Como os sabonetes íntimos costumam ser líquidos, dificilmente terão contato com o ar e tampouco são de uso compartilhado. Isso quer dizer que só você usa o seu sabonete e ninguém mais vai “passá-lo” em outras partes.

Tipos de calcinha

Elas podem ser rendadas, pretas, brancas e até mesmo aquelas beges de quem pouca gente gosta. O importante é que a sua calcinha seja sempre de algodão e não muito apertada. Isso porque ela não deve abafar, machucar ou causar irritações. Portanto, na hora de escolher novas roupas de baixo, leve em consideração o tipo de tecido, o modelo e principalmente as cores.

Fonte: Thinkstock

Calcinhas de cores muito “estrambólicas” podem causar irritações pelo fato de que a tintura usada para criar aquela coloração diferente pode se desprender do tecido e provocar coceiras e demais reações alérgicas. Nessas horas é melhor optar pela temida calcinha bege. Além disso, nunca empreste calcinhas e biquínis, é tão grave quanto compartilhar escova de dentes!

E quanto ao absorvente?

Esta é uma questão que preocupa bastante gente. O fluxo menstrual é uma ótima plataforma para a aglomeração de bactérias, fungos e demais agentes causadores de doenças. Por isso, evite ficar mais do que quatro horas com o mesmo absorvente, quer ele seja interno ou não. Assim, carregue sempre um bom estoque consigo e faça trocas periódicas.

Fonte: Thinkstock

Além disso, evite aqueles que tenham cheiros ou cores. Assim como as calcinhas muito coloridas, eles podem causar alergias. Outro detalhe importante é o abafamento causado pelos absorventes. A mesma regra vale para os protetores de calcinha. Use-os só em casos específicos para evitar coceiras e corrimentos. Portanto, procure deixar a região sempre bem ventilada e, se for possível, durma sem a calcinha para deixar que as mucosas respirem melhor.

Cirurgias plásticas

Como qualquer outra parte do corpo, a sua região íntima também pode passar por cirurgias plásticas. Porém, estas só serão feitas se o seu ginecologista avaliar para tanto. Geralmente, os procedimentos estéticos na vulva são exclusivos para casos de hipertrofia exagerada dos pequenos lábios. Ainda assim, o médico deve pedir que você considere a necessidade de precisar do bisturi.

Fonte: Thinkstock

Apesar de ser simples, a cirurgia tem uma recuperação complicada. Você precisará passar 15 dias, no mínimo, sentando-se de lado e tomando cuidados extra com a higiene. Portanto, se disponha a fazer a operação só se você se sentir constrangida ou limitada pelo problema. Vale lembrar, também, que o clitóris ficará mais exposto e isso pode ocasionar desconforto e até dor durante a relação sexual.

Agora que você já tem mais dicas para levar uma vida saudável e livre de incômodos e possíveis odores desagradáveis, verifique seu armário e procure comprar calcinhas novas com certa periodicidade. Além disso tudo, marque uma consulta com o seu ginecologista sempre que notar que algo está fora do comum.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.