Tíbio e Perônio, do Castelo Rá-Tim-Bum, voltam às telas na Olimpíada
3.028
Compartilhamentos

Tíbio e Perônio, do Castelo Rá-Tim-Bum, voltam às telas na Olimpíada

Último Vídeo

Na última terça-feira, 19 de julho, o Mega Curioso conversou com Tíbio e Perônio, os gêmeos cientistas que divertiram muitas crianças no Castelo Rá-Tim-Bum, transmitido pela TV Cultura nos anos 90.

Vinte anos depois do programa, os gêmeos estão voltando às telas, desta vez com uma websérie que apresenta tecnologias de infraestrutura desenvolvidas para a Olimpíada e Paralimpíada do Rio 2016.

O encontro com Tíbio e Perônio aconteceu na sede da TV Cultura, em São Paulo, de onde foi transmitida uma edição especial do programa Roda Viva por meio do Facebook. Os atores que dão vida aos personagens, Flávio de Souza (60) e Henrique Stroeter (53), não esconderam a emoção por estar incorporando os cientistas novamente.

Rejeição à Olimpíada no Rio

Os atores conversaram com o Mega Curioso sobre a rejeição que os Jogos Olímpicos estão sofrendo por reflexo das questões políticas que preocupam o país. Flávio de Souza relembrou as origens dos Jogos, que se iniciaram na Grécia, e vêm de uma grande tradição arquetípica. “Nós estamos participando de algo que continua sendo importante. Acho que na Grécia existiam milhões de problemas, que a gente não sabe, e hoje temos os problemas contemporâneos. Nada é perfeito, e a gente precisa enfrentar. Eu sou um ator, sou um cara utópico. Acredito que estamos representando algo que veio lá da época quando se originou o teatro, de Aristófones, então é importante”, comentou.

Tíbio e Perônio na edição especial do Roda Viva

“É lógico que os problemas existem e não estamos nos eximindo disso, de forma alguma”, completou Stroter. “Para mim, o que mais ‘pega’ nas Olimpíadas é o emocional. Aquela abertura, os povos reunidos, bandeiras coloridas! Todos veem aquele país do qual ninguém se lembra, com duas pessoas na delegação, e são os mais aplaudidos. É uma das poucas oportunidades em que o mundo inteiro fica ligado”, completou o ator.

A gente vê que o esporte é muito maior que jogador de futebol fazendo propaganda de cueca

Flávio de Souza ainda ressaltou o fato de que a Olimpíada é importante para o Brasil por trazer à tona outros esportes além do futebol. “A gente é monopolizado pelo futebol, e estamos tendo um evento aqui em que ninguém liga para o futebol. Não é o máximo torcer para canoagem, badminton, judô? Para o país, acho muito importante a gente incentivar esses meninos que não têm nenhum patrocínio forte, diferente dos jogadores de futebol milionários que vivem de ostentar carros e mulheres. Dá um orgulho ver esses atletas ‘da batalha’. A gente vê que o esporte é muito maior que jogador de futebol fazendo propaganda de cueca”, declarou.

Conselho para as crianças que sonham ser cientistas

Perguntados sobre o que diriam para as crianças que sonham em se tornar cientistas, os atores, desta vez respondendo como personagens, incentivaram os pequenos a valorizar o erro. “Sejam curiosos! Não tenham medo de errar, porque o erro pode gerar um acerto e, a partir do acerto, você pode virar um incrível cientista como o meu irmão Tíbio”, disse um dos gêmeos. “E como o meu irmão Perônio!”, completou o outro.

“E como as primas Clavícula e Escápula?”, perguntou o Mega Curioso. “Exatamente! Quer dizer, essas menos, um pouco menos”, os dois responderam rindo.

A websérie terá cinco episódios de três minutos e será veiculada pelo Facebook e pelo YouTube da GE do Brasil a partir do dia 8 de agosto. A estreia foi gravada em 360 graus e poderá ser vista em realidade virtual em dispositivos como o Samsung Gear VR.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.