Mega Mulheres: Hel Mother
1.292
Compartilhamentos

Mega Mulheres: Hel Mother

Último Vídeo

Não sou mãe ainda, mas meu canal favorito do YouTube é o da Hel Mother, criado por Helen Ramos, que fala de maternidade sem parecer estar usando um filtro do Instagram o tempo todo.

Desde que está no ar, há poucos meses, o canal da Hel Mother já conseguiu mais de 62 mil inscrições e seus vídeos já foram vistos quase 2 milhões de vezes. A ideia de falar sobre “maternidade sem lero” tem muito a ver com as críticas sociais que toda mãe, de primeira viagem ou não, acaba enfrentando.

Em seu primeiro vídeo, a youtuber fala sobre os típicos julgamentos familiares direcionados às mulheres que têm filhos pequenos. De fato, se repararmos bem, fica fácil perceber que toda tia, todo tio, toda prima e todo primo têm uma maneira certa de educar crianças e que costumam compartilhar a receita, ignorando o fato de que cada estrutura familiar é singular e fim de papo.

Ela questiona, por exemplo, o fato de sempre ser julgada, mas nunca ser ajudada pelos familiares. A partir daí, Helen solta o verbo e critica, inclusive, o fato de “não poder”, por exemplo, sair com os amigos aos finais de semana sem ouvir sermão.

Manual da mãe humana e imperfeita

Contra qualquer tipo de julgamento, Helen encoraja mães a se ajudarem e explica por que é que não se comprar brigas, fator fundamental para que se respeitem decisões sobre o estilo de gestação, a escolha do tipo de parto, de amamentação... Cada mãe vai educar seu filho do seu jeito.

Os vídeos são divulgados semanalmente, e cada um deles traz uma reflexão diferente sobre assuntos além da maternidade, como relacionamentos amorosos, sexualidade, questões de gênero e orientação sexual, reuniões familiares, machismo, racismo e o que mais der na telha dessa youtuber que fala muito e fala bem.

A gente começou a semana falando de Maria Clara Araújo, uma mulher trans cuja militância LGBT nos enche de orgulho, admiração e esperança. Depois, discorremos sobre a importância do último álbum da maravilhosa Elza Soares. Agora, terminamos a série com mais um exemplo de mulher que tem feito a diferença de alguma forma.

Lição de casa

Com seu trabalho, Helen nos lembra, semanalmente, que a maternidade não é apenas a relação de uma mãe com seu bebê – bom se fosse! Maternidade, em termos sociais, é uma maneira de exigir da mulher um comportamento que às vezes não é o que ela quer ter.

Precisamos entender que existem mães casadas, mães solo, mães que trabalham fora, mães que não trabalham fora, mães lésbicas, mães que curtem balada, mães que cozinham, mães que detestam cozinhar, mães fofas, mães práticas, mães gordas, mães magras. Mães.

Uma vez que fique claro que cada mulher é uma mãe diferente, o respeito surge quase que naturalmente e, aos poucos, deixamos de cuidar da vida alheia, de dar pitaco quando não somos chamados, de fazer comentários inapropriados. Quem sabe até chegaremos, um dia, ao ponto de ligar para aquela mulher que tem filhos e perguntar se ela precisa de ajuda. O mais legal da Hel Mother é que com bom humor e um pouquinho de acidez, ela nos faz entender o óbvio: ser mãe é lindo, mas às vezes cansa. E tá tudo bem, maternidade é imperfeição mesmo.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.