A gente se torna mais conservador com a idade?
278
Compartilhamentos

A gente se torna mais conservador com a idade?

Último Vídeo

Hoje em dia, aqui no Brasil, a disputa por ideais políticos parece ter virado um verdadeiro Fla x Flu. Normalmente, a galera da esquerda é vista como mais liberal, enquanto a da direita tende mais ao conservadorismo. E será que esse tipo de posicionamento tem alguma relação com a idade?

De acordo com uma pesquisa britânica, tem sim: quanto mais velhos nós ficamos, mais conservadores nós nos tornamos. Os dados para essa informação foram obtidos pela British Election Study, que analisou o posicionamento político da população do Reino Unidos nas últimas eleições, separando por faixa etária.

Em períodos turbulentos, as pessoas costumam adotar uma postura mais conservadora, ainda que não se conheçam as exatas causas para esse comportamento. Acredita-se que um dos fatores tenha a ver com a idade: quanto mais velho a gente fica, os nossos estilos de vida mudam, fazendo com que isso se reflita na hora de eleger nossos representantes políticos.

Idade pode ser um dos fatores que influenciam na hora de votar

Atrito com a História

Segundo James Tilley, do The Guardian, a idade talvez não seja o real motivo para essa mudança: essa seria mais uma questão de geração. Hoje em dia, o acesso ao ensino superior está mais amplo, e já foi visto que a academia pode tornar as pessoas mais liberais, principalmente os estudantes mais jovens.

Nas gerações anteriores, as discussões envolvendo temas como aborto, homossexualidade, armamento e pena de morte, por exemplo, possuíam uma abordagem completamente diferente da que é feita hoje em dia. Mudanças sociais aconteceram em todos esses fatores, levando pessoas mais conservadoras a entrar em atrito com os rumos da História.

O estudo feito por Tilley mostra um crescimento pequeno do conservadorismo ano a ano, entretanto, no final de algumas décadas, pode gerar uma nova onda de direita – lembrando que isso foi feito através de uma análise do eleitorado britânico, mas que, se pensarmos bem, talvez não seja tão diferente do que ocorre aqui no Brasil ou no resto do mundo.

Aceitar as mudanças ou não?

Outro fator importante apontado por Tilley é que não apenas a idade pode influenciar a mudança de posicionamento de uma pessoa. As variações das classes sociais, os avanços da religião e o aumento do acesso à educação podem interferir bastante em como as pessoas pensam e se comportam.

Caso o fator etário seja realmente o mais importante, a galera da direita não tem muito com o que se preocupar: a população está ficando cada vez mais velha, por mais que surjam grupos jovens apoiando o socialismo liberal. O ideal, para o conservadorismo, seria investir em manter essa galera mais velha unida e esperar que os jovens de hoje um dia cheguem a esse patamar.

Só que talvez o envelhecimento não tenha essa força apenas no sentido social da vida, como preocupações com casa, filhos e aposentadoria: é possível que o principal fato seja mesmo psicológico, já que quanto mais velho ficamos, mais resistentes nos tornamos em relação às mudanças. Algumas delas, entretanto, podem ser benéficas. 

A disputa entre a esquerda e a direita criou uma zona de guerra nas seções de comentários

***

Você sabia que o Mega Curioso também está no Instagram? Clique aqui para nos seguir e ficar por dentro de curiosidades exclusivas! 

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.