Pentágono estuda linguagem corporal de Putin para antever passos da Rússia

Pentágono estuda linguagem corporal de Putin para antever passos da Rússia

Muito além do aperto de mão, a linguagem corporal (ou cinésica) pode ser analisada por diversos movimentos de uma pessoa, como postura e gestos. A ciência por trás desses estudos precisa ter a maior quantidade de detalhes possível, já que a quantidade de movimentos analisados define o que a pessoa pretende fazer ou agir.

Fonte da imagem: Reprodução/The Sleuth JournalSabendo que esses gestos podem representar muito para a política, o Pentágono começou, em 2008, a estudar a linguagem cinésica do líder russo Vladimir Putin e de muitos outros líderes mundiais, com base em entrevistas e documentos arquivados, sempre buscando sinais que representam algo importante para antecipar suas ações.

Focados na tensão entre Rússia e Ucrânia, pela disputa da península da Crimeia, os formuladores dos EUA estão buscando qualquer pista para ficar um passo na frente de Putin nessa atual tensão que envolve os EUA, a Europa e a Rússia.

O início da cinésica

A análise de movimentos-padrão foi desenvolvida na Grã-Bretanha, na década de 40, pelo Rudolf Laban, um professor de dança e analista de movimentos húngaros. Mas a pessoa que deixou essa técnica famosa foi Warren Lamb, um consultor de gestão britânico que desenvolveu melhor a teoria, pois acreditava que cada pessoa tinha sua própria “assinatura corporal”.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.