O que você precisa saber sobre as tirinhas brancas do peito de frango
3.734
Compartilhamentos

O que você precisa saber sobre as tirinhas brancas do peito de frango

Equipe MegaCurioso
Último Vídeo

Uma xícara de peito de frango em cubinhos contém, em média, 43 gramas de proteína, que é uma substância que nos ajuda a manter nossa musculatura saudável e que, de quebra, proporciona a tão sonhada sensação de saciedade depois de uma refeição, e é por isso que pessoas que comem carne precisam aprender a escolher bem o item que colocam no carrinho do mercado.

No caso específico do peito de frango, é bem possível que você já tenha reparado que esse tipo de corte tem uma linha branca vertical na região superior esquerda, certo? Mas você sabe o que essa linha significa?

De acordo com um relatório recente, do Oxford Academic, podemos consumir essa tirinha branca normalmente, mas quanto mais ela for larga e visível, mais provavelmente o frango passou por um processo para que engordasse em pouco tempo.

Faz diferença

Na imagem acima, divulgada pelo San Francisco Globe, o frango A está com a tirinha normal. O peito da figura B já apresenta a tirinha em teor moderado e o C, bastante alterado. Só para você ter ideia, essa alteração significa que o frango tem muito mais gordura – 224% a mais, no caso da figura C. Além da gordura em excesso, esse tipo de carne é mais dura também.

De acordo com o relatório, a taxa de crescimento das galinhas aumentou 400% desde 1957, e, ainda que esse aumento tenha a ver com a seleção genética pela qual essas aves foram submetidas, não se pode negar que, em alguns criadouros, há também a administração de hormônios.

Ainda que não haja um problema real relacionado ao consumo dessas carnes, quem se preocupa com o tratamento dado aos animais criados pode se atentar a esse tipo de detalhe.

Atualização: Alguns leitores nos lembraram que, no Brasil, não é viável a utilização de hormônios na criação de frango, e de acordo com esta publicação, do MSD Saúde animal, nem os frangos nem os ovos produzidos no Brasil contêm hormônios. A pesquisa citada no texto é de Oxford, na Inglaterra.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.