Quase-morte inusitada: homem é hospitalizado após ingerir cocaína e baiacu

Quase-morte inusitada: homem é hospitalizado após ingerir cocaína e baiacu

Último Vídeo

Nos Estados Unidos, um homem de 43 anos foi parar no hospital após comer a famosa receita “fugu” e ter usado cocaína. Ele não sabia, contudo, que aquela mistura poderia ser letal. A princípio, os médicos desconfiaram de uma overdose; mas o maior vilão nessa história era a comida. 

“Fugu” é uma iguaria japonesa, muito apreciada e também extremamente perigosa. O prato é feito a partir do baiacu, peixe que produz uma substância venenosa chamada tetrodotoxina — considerada uma das mais fortes do mundo: apenas 2 miligramas já é uma quantidade fatal. Um baiacu pequeno tem a neurotoxina em todas as camadas de seu corpo, sendo capaz de matar até 30 pessoas — 1.200 vezes mais potente que o cianeto. 

Reprodução/Asia Style

A tetrodotoxina bloqueia a ativação das células nervosas, resultando em uma série de complicações, como: enfraquecimento muscular, sérios problemas respiratórios e dormência. Não tratar os sintomas imediatamente pode levar à paralisia e à morte. Para piorar a situação, atualmente não existe nenhum antídoto para a neurotoxina. 

Somente chefs experientes e certificados podem preparar essa iguaria. Para tornar o alimento seguro é preciso retirar as vísceras do peixe (especialmente o fígado, as gônadas e o baço) com cuidado, porque é nesses órgãos que o veneno se concentra. Segundo o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (Centers For Disease Control and Prevention), cerca de 50 pessoas morrem por ano no Japão após comerem fugu envenenado. Esse prato é um perigo, Homer Simpson que o diga!

Reprodução/Pinky Piggu

O caso do quarentão, descrito no periódico BMJ Case Reports, aconteceu no Aventura Hospital localizado no sul da Flórida. O time de médicos que atendeu o paciente disse que ele chegou ao local 4 horas após ter apreciado um fugu. À essa altura ele já sofria com vômitos; dores no peito e no abdômen; dormência nas pernas; fraqueza muscular e dificuldade para falar. 

Apesar de intoxicações com esse peixe serem comuns, os médicos afirmaram que esse caso era particularmente interessante. Como se não bastasse ingerir um alimento tão perigoso, o homem ainda estava usando cocaína nos últimos 3 dias. Esse fatos, combinados com um histórico de pressão alta e doença crônica nos rins, levou a complicações que o norte-americano não imaginava.

Reprodução/Washington Post

Em pouco tempo, o paciente teve que ser conectado a uma máquina de ventilação para que pudesse respirar e ainda a uma máquina de diálise, já que seu fígado estava falhando e ele havia desenvolvido pneumonia. Felizmente (e com muita sorte), seu quadro melhorou no dia seguinte; contudo, ele continuou necessitando da hemodiálise — uma vez que seu fígado não se recuperou.

Após essa matéria, nós do Mega gostaríamos de saber: você provaria um fugu?

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.