Cientistas testam óculos que bloqueiam a luz azul para melhorar o sono

Cientistas testam óculos que bloqueiam a luz azul para melhorar o sono

Último Vídeo

Diversos estudos demonstram a influência negativa da luz azul — emitida por computadores e celulares, por exemplo — na qualidade do sono humano, especialmente entre os adolescentes. 

Pesquisas recentes indicam que evitando a exposição a esse tipo de aparelho ao anoitecer, os adolescentes não apenas ganhariam em qualidade de sono, como também teriam melhoras na concentração e no humor. Agora, sejamos sinceros: a probabilidade de um adolescente se afastar complemente de seus jogos, séries preferidas ou redes sociais quando o sol se põe é remota.

Photo by Pixabay from Pexels
Foto: Pixabay Fonte: Pexels

Uma solução alternativa pode estar surgindo: cientistas do Centro Médico da Universidade de Amsterdã apresentaram no Encontro Anual da Sociedade Europeia de Endocrinologia descobertas preliminares indicando que o uso de óculos bloqueadores de luz azul pode ter efeitos similares aos da não exposição.

Segundo as pesquisas, adolescentes expostos quatro ou mais horas por dia, em média, à luz azul levam 30 minutos a mais para dormir e para acordar do que aqueles que tem uma hora ou menos de exposição. Em estudo controlado randomizado com 25 adolescentes, verificou-se que tanto os que utilizaram óculos bloqueadores de luz azul quanto os que não tiveram contato com telas durante a noite “pegaram” no sono 20 minutos mais cedo. Eles também reportaram outros benefícios, como mais foco, menos fadiga durante o dia e melhora de humor. 

“Adolescentes gastam cada vez mais tempo em dispositivos com telas e queixas de sono são frequentes nessa faixa etária. Essas queixas podem ser facilmente revertidas minimizando o uso noturno da tela ou a exposição à luz azul”, disse o Dr. Erik Jan Stenvers, do Departamento de Endocrinologia e Metabolismo da UMC de Amsterdã em comunicado. 

Esses estudos ainda não foram publicados e pesquisas adicionais precisam ser feitas. Mas, enquanto óculos bloqueadores de luz azul ainda não são uma realidade, adolescentes (e pais) desesperados por um sono melhor podem apostar em uma mudança de comportamento: cortando ou reduzindo a exposição noturna às telinhas, ou usando os filtros night mode disponíveis em boa parte desses aparelhos.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.