Crise de água potável preocupa habitantes dos Estados Unidos

Uma nova crise de água potável tem causado sérios problemas em algumas cidades dos Estados Unidos. Há algumas semanas, autoridades de Michigan emitiram um comunicado pedindo aos moradores da cidade de Benton Harbor, localizada próxima de Chicago, que não consumissem água da torneira, seja para cozinhar, lavar alimentos ou até mesmo escovar os dentes.

O pedido foi visto como uma "medida de precaução" e pode valer pelos próximos 3 anos, pelo menos. De acordo com os especialistas, o problema se deve à grande quantidade de chumbo presente nas tubulações construídas para conduzir a água até as residências. 

Contaminação por chumbo

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

Segundo os dados da prefeitura de Benton Harbor, a contaminação das águas com chumbo era de 22 partes por bilhão (ppb) em 2018, mas subiu para 24 ppb entre janeiro e junho de 2021. As autoridades americanas consideram que o limite saudável para a água é de até 15 ppb, apesar de o nível ideal de contaminação ser zero. 

Em algumas casas, porém, a situação tem-se mostrado ainda mais agravante. Os níveis registrados em diversas residências atingiram a casa de 400 a 899 ppb. Os dados são ainda piores do que aqueles registrados em Flint, cidade vizinha, entre 2014 e 2015, onde os níveis alcançaram 20 ppb e foram expostos em jornais pelo mundo todo.

"Hoje se sabe que nenhuma quantidade de chumbo é saudável para o consumo humano, então se pode dizer sem hesitação que os níveis em Benton Harbor são muito preocupantes", disse o especialista em água potável Elin Warn Betanzo, de Michigan,  à BBC News.

Problemas para a comunidade

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

A falta de água potável tem-se revelado um verdadeiro incômodo para os moradores locais, sobretudo pelo fato de os Estados Unidos serem um país de "primeiro mundo" e demonstrarem tal tipo de problema. Atualmente, sabe-se que nenhuma quantidade de chumbo é saudável para o consumo humano.

"Desde 2018, foi descoberto que os níveis de chumbo na água de Benton Harbor estavam mais elevados do que o permitido para consumo humano e, apesar disso, só agora nos recomendaram parar de usá-la", reclamou o presidente do Conselho de Água da comunidade de Benton Harbor, Edward Pinkney.

Para ele, o fato de os Estados Unidos serem um dos países mais ricos do mundo e ter lugares sem água potável é algo para as pessoas refletirem. De acordo com Pinkney, a cidade atualmente se encontra sem água encanada para beber, para escovar os dentes e até mesmo para que as mães preparem mamadeiras para seus bebês.

Riscos à saúde

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

Os Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC) informam que os altos níveis de chumbo são prejudiciais principalmente para mulheres grávidas e crianças, uma vez que o metal pode atrapalhar o desenvolvimento do cérebro. Mesmo assim, o consumo dessa substância também pode causar problemas de saúde a curto e longo prazos no restante da população adulta.

O maior problema, entretanto, foi a dificuldade que as autoridades norte-americanas tiveram para contornar a situação. Embora os moradores de Benton Harbor tenham sido notificados sobre a situação, apenas recentemente garrafas de água engarrafada passaram a ser entregues à população e um estado de emergência foi declarado.

Em declaração, o Departamento de Saúde e Serviços Humanos de Michigan informou que os esforços para conter a exposição ao chumbo na água potável será um trabalho de longo prazo. Para isso, o governo estima trocar a tubulação da região em até 5 anos, com possibilidade para esse tempo ser encurtado para 2 anos.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.