Seja o primeiro a compartilhar

Comer nas horas certas pode ajudar a emagrecer

Muitas pessoas, quando desejam perder peso ou apenas cuidar mais da saúde, fazem mudanças na alimentação. Porém, além de trocar o conteúdo das refeições, talvez seja interessante alterar o horário em que elas são servidas. 

Uma série de pesquisas científicas já demonstrou que jantar mais cedo e tomar o café da manhã mais tarde — impondo um período de jejum prolongado ao organismo — faz grande diferença para a saúde. Essa simples alteração nos horários pode ser útil para perder peso, diminuir o colesterol, melhorar a qualidade do sono, reduzir a pressão arterial e até diminuir o risco de diabetes. 

Para quem deseja emagrecer, jantar mais cedo e tomar café mais tarde pode causar uma redução de 3 a 5% no peso corporal. Uma pesquisa realizada pela equipe da Dra. Emily Manoogian, cronobióloga do Salk Institute, da Califórnia, observou uma redução de 3,3 kg no peso dos participantes — após adotar um jejum de 14 horas à noite, durante três meses. Além disso, taxas de açúcar no sangue, colesterol e pressão arterial caíram. 

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

A Universidade de Surrey, no Reino Unido, chegou a resultados semelhantes depois de 10 semanas. Outras pesquisas em animais indicam, ainda, que essa mudança nos horários das refeições pode gerar um impacto positivo na saúde cerebral, diminuindo o risco de doenças degenerativas. 

Leia também: 5 dietas populares controversas entre especialistas

Mantendo o ritmo

Esses resultados positivos se devem, principalmente, ao ritmo circadiano — o relógio biológico que regula o nosso organismo, ao longo do dia. 

Por exemplo: a ausência de luz, à noite, está relacionada à produção de melatonina, o chamado hormônio do sono. Mas além de nos deixar com vontade de ir para a cama, a melatonina também regula a produção de insulina — que controla as taxas de glicose. Desse modo, com menos insulina, sobra mais açúcar no sangue. 

Mas essa é apenas uma das razões pelas quais é melhor evitar comida à noite: outra é a qualidade do sono. Mandar seu sistema digestivo "trabalhar" atrapalha o processo de entrar em repouso — e pode até despertar os sentidos, enquanto você tenta dormir. E não é segredo que uma boa rotina de sono é indispensável, tanto para perda de peso, quanto para a manutenção da saúde de forma geral. 

O que e quando você come

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

É claro que o conteúdo das refeições continua sendo importante: não adianta fazer o tal jejum de 12 ou 14 horas, mas se entupir de besteira logo depois. A questão é que, de fato, regular o horário das refeições também é bastante útil — algo que muitos de nós simplesmente nunca consideramos. 

Sendo assim, a recomendação é fazer sua última refeição entre 3 e 4 horas antes de ir dormir, garantir 8 horas de sono tranquilo e, depois, aguardar cerca de uma hora para fazer seu café da manhã. Consumir a maior parte das calorias na primeira metade dos dias também ajuda. Durante o período de jejum, é possível tomar água — chás e café, que têm cafeína, podem atrapalhar no processamento da glicose. 

Por fim, os especialistas também são unânimes em recomendar que as pessoas façam consultas médicas antes de adotar essa rotina de jejum noturno. Algumas condições de saúde específicas podem tornar a prática prejudicial. 

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.