Esta mulher se exercitou por 1.460 dias seguidos e tem algo a nos ensinar
186
Compartilhamentos

Esta mulher se exercitou por 1.460 dias seguidos e tem algo a nos ensinar

Equipe MegaCurioso
Último Vídeo

Quando Wanda Thibodeaux começou a praticar atividades físicas, a intenção era levar uma vida mais saudável, perder um pouco de peso e servir de exemplo para os filhos. Acontece que já faz mais de quatro anos que ela decidiu começar a praticar atividades físicas, e em todo esse tempo não ficou um dia longe de seu propósito. Veja, a seguir, o que ela tem a nos dizer sobre essa experiência:

1 – É preciso ver as coisas de forma diferente

Thibodeaux conta que, quando começou a praticar atividades físicas, sofria para aguentar 20 minutos e para usar pesos que não fossem muito leves. Mas depois de algum tempo ela já aguentava se exercitar por 30 minutos e teve que comprar mais pesos para levantar. “Eu corri meias maratonas e às vezes a real razão pela qual alguma coisa na vida é difícil é porque você simplesmente nunca fez essa coisa antes”, disse ela em uma publicação no Business Insider.

2 – Força de vontade não é garantia de nada

Compreender que haverá momentos de dificuldade é uma forma eficiente de não desistir quando a dificuldade chegar de fato, e foi isso que fez com que Thibodeaux continuasse malhando mesmo depois de alguma lesão muscular, por exemplo. Nessas horas, segundo ela, a dor e o cansaço imperam, e às vezes não há força de vontade que resista – o jeito é descansar um pouco e se cuidar.

Ter uma meta tem mais a ver com conhecer suas limitações do que com se forçar a fazer algo. Descobrir essa diferença também é fundamental em termos de força de vontade.

3 – Não é preciso fazer o que todo mundo faz

É extremamente humana essa necessidade de comparação que todos nós temos, em maior ou menor grau. O que não se deve é tentar fazer tudo que as outras pessoas fazem, até porque cada corpo é diferente e tem necessidades e preferências distintas também. Conhecer seu corpo e saber que tipo de atividade física combina com ele e agrada você ao mesmo tempo é uma boa maneira de continuar se exercitando.

4 – Não desistir é fundamental

Quando você já tem uma rotina de exercícios físicos há algum tempo, é bem possível que você não deixe de treinar e de praticar suas atividades, por isso o começo é difícil e é extremamente importante que você faça de tudo para não cair em tentação e ficar em casa vendo o catálogo da Netflix.

Sejamos sinceros: é possível, sim, que isso aconteça, então o que Thibodeaux nos aconselha é analisar o fato em si e suas consequências. Se você abandonou a academia para ficar em casa fazendo nada, será que não está na hora de você se perguntar qual é o propósito da sua vida e o que você espera dela?

5 – Não tem problema fazer um intervalo

Thibodeaux explica que, apesar de ter se exercitado por tantos dias consecutivos, ela fez algumas pausas, como fazer yoga no lugar da musculação em algumas ocasiões – e não tem problema algum nisso: seres humanos são assim mesmo e às vezes pegam pesado na academia, depois descansam, depois fazem yoga, depois continuam...

Trabalhar em ciclos diferentes é algo que até o nosso cérebro faz – e dá muito certo. Não se culpe por não estar todos os dias com vontade de correr uma maratona – às vezes você só quer fazer uns alongamentos e meditar enquanto pratica yoga. Vida que segue.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.