Highlanders: o processo de envelhecimento e o fenômeno dos supercentenários
76
Compartilhamentos

Highlanders: o processo de envelhecimento e o fenômeno dos supercentenários

Equipe MegaCurioso
Último Vídeo

Perda de várias funções corporais, diminuição de altura, menor mobilidade motora, cabelos brancos e doenças específicas são sinais visíveis do envelhecimento. Todos nós — ou pelo menos a maioria — teve contato com os avós. Alguns dos elementos que mais os caracterizam são esses citados acima. Mas o que realmente significa ser idoso?

Atualmente, no mundo, o número de idosos vem aumentando gradativamente. Segundo dados da Organização Mundial da Saúde, a quantidade de pessoas acima dos 60 anos é de aproximadamente um bilhão — e até o ano de 2050 a estimativa é que ela salte para, pelo menos, dois bilhões.

Violet Brown, uma das ilustres supercentenárias que existem no mundo

Entretanto, um fator que chama a atenção no envelhecimento mundial são os supercentenários: um seleto grupo de pessoas que, não contentes em viver bastante, passaram da conta e hoje se encontram na casa dos 110 anos de vida — e contando!

Longevidade

Ninguém sabe ao certo o que leva a essa longevidade toda. Os próprios supercentenários não sabem dizer qual é o segredo. Alguns citam a alimentação, uma boa taça de vinho e o amor da família, e enquanto cada um tem sua “receita”, nenhuma delas foi verificada como a causa científica para se viver tanto.

Segundo a cartilha da Organização Mundial da Saúde, publicada no ano de 2015, não existe um idoso típico. Embora os aspectos de envelhecimento sejam comuns à maioria das pessoas, eles não estão ligados simplesmente à idade cronológica, mas sim a todas as variáveis que fizeram parte da vida de cada indivíduo.

Outro fator importante sobre os superidosos é que, em sua grande maioria, eles são... elas! Dos atuais 46 supercentenários vivos, apenas dois são homens. Isso significa que, pelo menos no quesito longevidade, as mulheres estão ganhando de lavada.

Highlanders?

A pessoa mais velha do mundo atualmente é a italiana Emma Morano-Martinuzzi, nascida em 29 de novembro de 1899 que, juntamente com a jamaicana Violet Brown — de 10/03/1900 — e a japonesa Nabi Tajima (04/08/1900), são os únicos seres humanos nascidos no século 19 ainda vivos.

Emma Morano-Martinuzzi

A pessoa que mais viveu na história da humanidade de que se tem notícia foi a francesa Jeanne Calment, nascida no ano de 1875 — antes mesmo da construção da Torre Eiffel em 1889 —, mas ela veio a óbito no ano de 1997, depois de completar extraordinários 122 anos.

Apenas duas pessoas chegaram aos 119 anos: a própria Jeanne e a norte-americana Sarah Knauss. Apenas cinco alcançaram os 117, e existem registros de pelo menos duas mil pessoas que bateram os 110 anos.

Desde 1955, o título de Decano da Humanidade é concedido à pessoa mais velha do mundo. Mais de 50 pessoas já receberam a designação, entre elas a brasileira Maria Gomes Valentim que, aos 114 anos, assumiu o posto de decana da humanidade — e ostentou o título entre os anos de 2010 e 2011. Um fato que reforça a superioridade feminina com relação á longevidade, aliás, é que apenas cinco homens tiveram o privilégio de se tornar decanos.

Jeanne Calment, que faleceu em 1997, aos 122 anos

Os países que mais apresentam esse fenômeno são o Brasil, o Japão e os Estados Unidos. Segundo o INSS, o Brasil tem pelo menos 159 assegurados com mais de 110 anos. O Japão tem tradição no envelhecimento e é considerado por grupos internacionais como zona de região azul, ou seja, com alto índice de longevidade. Já os EUA, pelo alto número de idosos e o grande número de imigrantes, teve a sorte de alguns deles, advindos de zonas azuis estarem até hoje morando lá.

Você aí, isso mesmo, você que acabou de ler esta matéria, qual é a sua idade? Você gostaria de viver tanto quanto alguns dos “highlanders” que mencionamos acima? E sobre os avanços da Ciência, você acredita que algum dia os segredos da longevidade serão desvendados?

*Esta matéria é de autoria do nosso leitor Matheus Campos.

***

Você sabia que o Mega Curioso também está no Instagram? Clique aqui para nos seguir e ficar por dentro de curiosidades exclusivas!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.