Especialistas apontam causa para os altos índices de obesidade no mundo
142
Compartilhamentos

Especialistas apontam causa para os altos índices de obesidade no mundo

Último Vídeo

Somos 7,5 bilhões de pessoas habitando o planeta Terra e, dentro de toda essa gente, um total de 10% já pode ser considerado obeso. A percentagem foi descoberta durante um estudo realizado recentemente que comprovou que a taxa de pessoas acima do peso aumentou consideravelmente em todo o mundo nos últimos 30 anos.

Só para você ter ideia da proporção do problema, entre os 195 países avaliados, 73 deles apresentaram índices simplesmente dobrados de obesidade – os EUA ficaram no topo da lista, como o país com o maior número de pessoas obesas no mundo.

De acordo com o autor do estudo, Ashkan Afshin, professor assistente do Instituto de Métricas e Avaliação de Saúde, o fator que mais contribui para que as pessoas ganhem peso de modo excessivo é o ambiente alimentar, já que alimentos processados e com altos índices calóricos estão cada vez mais disponíveis do que em qualquer outro momento da História.

É muita comida ruim disponível

A falta de opções de alimentos saudáveis também foi apontada como um fator que atrapalha a vida de quem quer perder peso e precisa comer fora de casa. De acordo com o nutricionista Andy Bellatti, em declaração divulgada pelo Business Insider, nossa sociedade dificulta cada vez mais as nossas tentativas de levar uma vida saudável, até mesmo porque alimentos não saudáveis são mais baratos e estão em toda parte.

Bellatti nos mostra essa realidade de uma forma bastante clara e simples: é ou não é fácil encontrar lojas diversas que vendam chocolates na fila do caixa? Agora pare e pense: tem alguma que venda fruta? Se sim, possivelmente não é algo tão corriqueiro quanto as que nos possibilitam comprar chocolates, bolachas e salgadinhos o tempo todo.

É justamente por causa dessa formação social que fica cada vez mais difícil perder peso com dietas restritivas e que prometem a perda rápida de gordura – afinal, essas dietas são temporárias quando, na verdade, deveríamos nos preocupar em manter um progresso lento de reeducação alimentar, que tem benefícios em longo prazo.

De acordo com Bellatti, esse processo de reeducação pode durar dois, três, quatro anos e ele é um trabalho árduo, uma vez que se constitui da construção de novos hábitos.

Vale a pena

Basicamente, o melhor que se pode fazer não apenas para perder peso, mas para ter mais saúde também, é deixar de focar em dietas de algumas semanas ou meses de duração – você até vai perder peso com elas, mas, uma vez que volte a se alimentar como antes, possivelmente recuperará o peso perdido. Por isso, o fundamental é investir em uma reeducação alimentar e descobrir, inclusive, que alimentos saudáveis não são ruins – muito pelo contrário!

Já pensou em mudar a forma como você come e observar a qualidade dos alimentos que fazem parte do seu cotidiano? Aos poucos, passe a consumir mais vegetais, mais legumes e mais frutas. Evite o consumo de carboidratos simples e aposte em alimentos integrais. Aproveite para comer uma fruta quando sentir vontade de algo doce, e não uma barra de chocolate. Além do mais, não deixe de consumir bastante água ao longo do dia, todos os dias.

Se você tem dificuldade de fazer esses ajustes, se come compulsivamente e se desconta na comida seus momentos de raiva, de tristeza e até de alegria, como se comida fosse uma recompensa, é possível buscar ajuda psicológica para lidar com a questão. Além disso, visitar um médico endocrinologista e um nutricionista são medidas que certamente facilitarão o seu entendimento a respeito do seu peso corporal. Importante é não desanimar e ter em mente que, se for do seu interesse, é possível mudar, sim.

***

Você sabia que o Mega Curioso também está no Instagram? Clique aqui para nos seguir e ficar por dentro de curiosidades exclusivas! 

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.