(Fonte da imagem: Thinkstock)

De acordo com uma notícia publicada pela Universidade de Yale, um grupo de pesquisadores descobriu que a cetamina, um anestésico também conhecido como ketamina, pode ser utilizada para tratar pacientes que sofrem de depressão crônica.

Essa substância — utilizada largamente para procedimentos com animais e humanos — é também bastante famosa por estar ganhando muitos adeptos na Europa nos últimos anos, chegando inclusive a ultrapassar o número de usuários de cocaína em alguns países.

Drogas e depressão

Contudo, segundo a publicação, os pesquisadores descobriram que a cetamina pode ajudar a regenerar as conexões sinápticas entre as células cerebrais que sofreram danos devido à depressão, agindo de maneira completamente diferente dos medicamentos convencionais utilizados para tratar esse distúrbio. O efeito da cetamina, em vez de demorar semanas para começar a ser percebido, ocorre de maneira quase imediata após a droga ser administrada.

Porém, apesar do efeito super-rápido, a ação da substância é de curto prazo — durando de sete a dez dias apenas —, além de oferecer o risco de que alguns pacientes abusem de seu uso. Assim, conforme explicaram os pesquisadores, eles estão tentando desenvolver medicamentos similares à cetamina, que ofereçam uma ação tão rápida quanto essa droga, mas sem oferecer os mesmos riscos de consumo.

Fontes: Saúde em Movimento, Science, BBC e THE VERGE