Estudo revela qual posição sexual é a mais arriscada para os homens
78
Compartilhamentos

Estudo revela qual posição sexual é a mais arriscada para os homens

Último Vídeo

Atenção! Se você se incomoda com temas que envolvam sexo ou violência, ou tem menos de 18 anos, é melhor parar por aqui. Caso contrário, é só prosseguir para o nosso artigo.

*****

Ao contrário do que possa parecer, não é nada raro que as pessoas acabem se machucando quando as coisas esquentam entre quatro paredes, e muitas inclusive vão parar no hospital. Pois de acordo com Sarah Knapton, do portal The Telegraph, um estudo realizado em Campinas, São Paulo, revelou que a posição sexual que potencialmente oferece mais riscos de que os homens sofram fratura peniana é aquela na qual as mulheres ficam por cima.

Os pesquisadores avaliaram 44 casos de pacientes que foram atendidos por suspeita de fratura peniana em três hospitais diferentes ao longo de 13 anos. Eles descobriram que em 29% das ocorrências, os homens relataram que seus parceiros sexuais estavam no comando, e metade disse ter ouvido uma espécie de “crack” no momento do incidente, seguido de fortes dores e posterior inchaço.

Os homens considerados no estudo tinham em média 34 anos de idade, e alguns deles chegaram a esperar até seis horas antes de procurar ajuda. Dos 44 casos avaliados, 42 tiveram a fratura confirmada depois da avaliação médica, e, desses, 28 ocorreram durante relações heterossexuais, 6 como resultado da manipulação peniana, 4 em relações homossexuais e os 4 restantes em circunstâncias desconhecidas.

Mulheres no comando

Os autores do estudo acreditam que os acidentes ocorram porque nessa posição — na qual as mulheres ficam por cima — as parceiras estão no controle da “coisa” e acabam usando todo o peso do corpo sobre o pênis. Contudo, se algo sai errado, os homens frequentemente não conseguem interromper o movimento, podendo sofrer a fratura.

Já quando os homens ficam por cima, eles têm mais controle da situação e podem frear o movimento, minimizando os danos. Apesar de os casos de fratura peniana serem relativamente incomuns, o quadro é bem doloroso — enquanto que o dano costuma ser mínimo para as mulheres.

Os pesquisadores também explicaram que, como a condição costuma ser motivo de constrangimento para os pacientes, muitos demoram e até mesmo evitam procurar ajuda médica, o que pode resultar em disfunções eréteis e outros problemas.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.