Ampliar (Fonte da imagem: Divulgação/Nissan)

O DeltaWing é um veículo único, mas não por seu motor Juke “DIG-T” modificado de 300 cavalos de potência ou pela estrutura que pesa menos de 600 quilos, nem por ser quase duas vezes mais econômico que outros carros de corrida de sua categoria. O que importa mesmo é sua aparência um tanto incomum, que mais parece uma versão moderna dos batmóveis usados nos primeiros filmes do homem morcego.

Originalmente descartado pela IndyCar por seu design, que foi considerado radical demais, o projeto acabou sendo revivido pela Nissan, segundo o Wired.com. Agora, o objetivo do projeto é trazer um veículo completamente incomum para as pistas do 24 Hours of LeMans, a mais antiga corrida de resistência do mundo.

De acordo com Andy Palmer, executivo da Nissan, “como as regras das corridas têm se tornado cada vez mais rígidas, os carros de corrida parecem mais e mais similares, e a tecnologia usada tem cada vez menos relevância no desenvolvimento do carro. O Nissan DeltaWing visa mudar isso”.

Embora não seja tão potente quanto seus competidores, sua capacidade de ser extremamente econômico dá a ele a vantagem de não precisar fazer tantas paradas para encher o tanque. Isso poderia trazer a vitória para o “Batmóvel moderno”, se ele não fosse o carro número “0”, o que significa que ele participará apenas como um corredor de exibição não competitivo.