Atualmente, os navios mercantes precisam pegar rotas que desviam das proximidades dos Polos por conta do gelo que impede a passagem desse meio de transporte. No entanto, em 2050, essa situação deve mudar, permitindo a navegação direta até o Polo Norte por parte de embarcações de qualquer porte.

Isso só vai acontecer por conta do derretimento de parte do gelo que há nos mares. Com isso, eles vão se tornar mais fáceis de serem quebrados, de forma que as embarcações possam quebrá-los ao passar. Dessa maneira, uma espécie de corredor até o Polo Norte vai ser aberto no verão — a melhor época seria no mês de setembro.

Essas conclusões fazem parte de um estudo publicado nesta semana na revista PNAS e liderado por Laurence C. Stephenson, que é professor da Universidade da Califórnia. Neles, os estudiosos fizeram simulações com embarcações com proteção média e pesada, descobrindo que o gelo vai ficar mais frágil a partir de 2049.

E é pior do que parece

Se você parar para pensar, essa situação vai facilitar a vida de empresas que transportam os seus produtos através de navios. No entanto, o derretimento do gelo mostra que o aquecimento global é algo sério e presente. Além disso, a passagem de embarcações pelo Polo Norte pode gerar um impacto muito danoso ao ecossistema do local.