(Fonte da imagem: Reprodução/MIT News)

A ilustração acima não mostra nenhum espetáculo de fogos de artifício, nem se trata de uma imagem da NASA mostrando imagens noturnas da Terra. Na verdade, de acordo com o The Guardian, trata-se de um modelo criado por pesquisadores do MIT mostrando quais são os aeroportos norte-americanos mais propensos a propagar epidemias causadas por vírus.

O estudo levou em consideração os 40 aeroportos mais movimentados dos Estados Unidos, avaliando como eles afetariam a propagação de doenças no início do período de contágio, considerando aspectos como localização, tempo de espera e a forma como ocorrem as conexões com outras cidades.

Mapa de contágio

O fato de que aeroportos como o de Los Angeles e Nova York marquem presença no topo da lista não causou nenhum espanto, entretanto, os pesquisadores ficaram bastante surpresos ao constatar que o aeroporto de Honolulu não ficou muito atrás dos mais problemáticos.

Os cientistas esperam que esse mapeamento possa ser útil caso ocorra alguma pandemia, servindo como guia para que a distribuição de vacinas ou execução de qualquer ação que possa frear a propagação ocorra de maneira mais eficiente.

Fontes: The Guardian e MIT