531
Compartilhamentos

Sabe as cabras que sobem em árvores? Elas cospem sementes lá de cima!

Você sabia que existem cabras no Marrocos que sobem em árvores? Nós já falamos um pouquinho a respeito delas aqui no Mega Curioso (em uma matéria que você pode conferir através deste link), quando contamos que esses curiosos animais escalam árvores em busca de alimento. Esses bichos podem ser encontrados no vilarejo de Tamri e o legal é que eles têm um papel superimportante para a economia local — e não é atraindo turistas com seus dotes acrobáticos.

Cadê os modos?

As cabras marroquinas sobem em árvores da espécie Argania spinosa, que são endêmicas da região, para comer seus frutos. Então, depois de digerir as frutinhas, os animais — que não dão muita bola para os bons modos à mesa, uma vez que comem e defecam no mesmo lugar — expelem as sementes no meio das fezes.

Argania spinosa

Essas sementes, por sua vez, são coletadas mais tarde e prensadas para a obtenção do óleo de argan, famoso por suas propriedades cosméticas, medicinais e culinárias. Pois a importância das cabras está justamente em que o processo de digestão — e defecação — facilitaria a extração do óleo. Só que cientistas visitando a região ouviram dos pastores que os animais fazem outra coisa nojentinha com as sementes...

Boa ação

De acordo com Mary Beth Griggs, do site Popular Science, os pastores relataram que as cabras não liberam as sementes apenas no cocô, mas que elas as cospem também. Esses animais são ruminantes, o que significa que, basicamente, depois de mastigar o alimento, ele vai para o estômago — onde, após passar por um processo de fermentação, é “gorfado” e volta a ser mastigado pelas cabras. Delícia...

Elas não são incríveis?

Então, para descobrir se a matéria-prima usada na fabricação do óleo de argan era eliminada nas fezes ou “cuspida”, os pesquisadores decidiram alimentar os animais com sementes de tamanhos diferentes e que pudessem ser digeridas, defecadas ou regurgitadas para ver o que acontecia.

Na verdade, o que os cientistas constataram não é assim tão surpreendente quando pensamos na mecânica da coisa... Eles perceberam que as cabras tendem a digerir e defecar as sementes menores e cuspir as maiores — afinal, é mais fácil cuspir algo de maior tamanho do que engolir e esperar que isso saia de outra forma, né?

Não pare debaixo da árvore!

Mas os pesquisadores observaram algo muito legal também. Analisando as sementes, eles concluíram que mais de 70% delas continuavam viáveis após serem expelidas pelas cabras. Isso significa que, apesar de emporcalharem os arredores das árvores com cocô e cuspidelas, os animais estão espalhando sementinhas pelo ambiente.

Essa descoberta é muito importante, já que existem milhões e milhões de ruminantes pelo mundo e muitos deles podem, potencialmente, estar disseminando sementes por aí enquanto pastam — e fazem cocô, “regurgitam”, cospem etc.

***

O Mega está concorrendo ao Prêmio Influenciadores Digitais, e você pode nos ajudar a sermos bicampeões! Clique aqui e descubra como. Aproveite para nos seguir no Instagram e se inscreva em nosso canal no YouTube.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.