8 das escolas mais inusitadas de todos os tempos
67
Compartilhamentos

8 das escolas mais inusitadas de todos os tempos

Equipe MegaCurioso
Último Vídeo

1 – Escola de elfos

Elfos são criaturas míticas nas quais 50% da população da Islândia realmente acreditam, de acordo com uma pesquisa de 1998. A crença é tão séria no país que até mesmo as estradas foram construídas com a finalidade de não obstruir as entradas das casinhas élficas que, como todo mundo sabe, podem estar em qualquer lugar – o importante é olhar com cuidado.

Não é de se espantar, portanto, que exista até mesmo uma escola dedicada exclusivamente aos estudos aprofundados sobre a vida dos elfos. Pois é. Se esse é um assunto de seu interesse, da próxima vez que estiver em Reykjavik, não se esqueça de conhecer o Álfaskólinn, que oferece cursos intensivos sobre duendes islandeses, o que inclui um passeio por uma região conhecida por abrigar casas de elfos – dá até para você se vestir como uma dessas criaturas, se quiser. Depois de tudo, um certificado de perito em vida élfica. Tolkien curtiria.

2 – Escola de magia

Parece coisa de Harry Potter, mas a verdade é que, em Nova York, é possível se matricular no The Conjuring Arts Research Center e mergulhar nos ensinamentos do lugar, que é dedicado a conteúdos de magia e artes relacionadas.

Nessa escola, os alunos estudam fenômenos paranormais, hipnose, jogos de azar, baralho, ventriloquia e malabarismo. A biblioteca do local é pequena, mas intrigante, e lá é possível permanecer por até duas horas de cada vez – de tempos em tempos, aparece alguém fazendo algum showzinho de mágica também.

3 – O Museu de Física do Senso Comum, de Larry Spring

Tudo começou com um cara chamado Larry Spring, um piloto aposentado que sempre gostou muito de rádio e criou sua própria área no campo da Física: a chamada “física do senso comum”. Sua teoria principal é a de que a luz não existe em partículas ou ondas, mas no que ele chama de “esfera magnética”, cuja polaridade alternada seria a responsável pela impulsão de elétrons.

Spring passou anos de sua vida defendendo suas teorias e, embora nunca tenha feito parte da comunidade científica dominante de fato, hoje seus experimentos e estudos estão concentrados em um museu dedicado exclusivamente às teorias criadas por ele.

O Eduardo Rincón, pai da Maria Luciana, redatora aqui do Mega, também mereceria um museu desses – ele é um ser humano fantástico que, além de extremamente inteligente, tem suas próprias teorias quando o assunto é a vida, o Universo e tudo mais. Para ler a explicação dele sobre a inexistência do tempo, clique aqui.

4 – A fazenda de corpos para estudos antropológicos

A Universidade do Tennessee tem um pedaço de terra que faz parte do departamento de Antropologia da instituição. Ali, existem cadáveres que servem como fonte de estudo – às vezes são corpos doados para a instituição que, em vez de serem encaminhados a laboratórios de Anatomia, são deixados nessa fazenda, para que possam ser estudados em termos arqueológicos, com o passar do tempo.

Nesse lugar existem cadáveres, portanto, que são parcialmente enterrados, que ficam ao lado de árvores ou, ainda, submersos em água, de modo que os futuros antropólogos possam estudar as etapas de decomposição e de preservação de estruturas ósseas e afins.

5 – Escola de gladiadores

Se você ainda não encontrou sua verdadeira vocação e vive tentando descobrir qual é o seu talento, talvez esteja na hora de ir para Roma e descobrir se, no final das contas, você não nasceu para ser um gladiador da vida moderna. A escola em questão, administrada por Sergio Iacomoni, oferece palestras e aulas para quem quiser participar de simulações de grandes combates, com direito a escudos, espadas, vestimentas de couro e afins.

6 – Escola para quem quer aprender a subir em árvores

Se as habilidades de escalada nunca foram exatamente a sua praia, fique tranquilo: com a ajuda de um cara chamado Tom Kovar, que sempre foi fascinado por subir em árvores e achou que estava na hora de ensinar outras pessoas a fazer o mesmo, é possível mudar esse cenário. As aulas de Kovar contam com técnicas de nós, segurança, subida em galhos, armação de redes para dormir e o que mais for necessário para uma boa subida em árvore.

Ainda que a ideia das aulas de Kovar possa parecer meio simplória, a verdade é que profissionais que precisam de instrução para subir em árvores, como trabalhadores de parques, biólogos e afins, acabam vendo muita utilidade nesse curso. De toda maneira, qualquer pessoa que tenha interesse pode participar.

7 – Escola para quem quer fazer viagens transcendentais

Se tudo o que você quer é encontrar uma conexão entre seu corpo e a energia externa, talvez esteja na hora de sair do próprio corpo e fazer uma viagem astral. Não sabe exatamente como proceder? Então que tal buscar fazer algumas aulas no Instituto Monroe? Lá, disciplinas como a famigerada “Portal Voyage” ensinam os alunos a viajarem para fora de seus corpos.

No Intituto Monroe, que fica em Faber, na Virgínia, nos EUA, você também aprende técnicas de hipnose e estuda suas vidas passadas. Ainda que a coisa toda pareça meio exótica demais, vale lembrar que a parapsicologia é procurada por profissionais sérios, como terapeutas, psicólogos, massagistas e conselheiros.

8 – Escola para quem quer ser Papai Noel

A crise está feia e o Natal se aproxima. De repente, o jeito é mudar de rumo e pensar em trabalhar como o Bom Velhinho. No The Charles W. Howard Santa Claus School, que existe desde 1937, você aprende tudo sobre o Papai Noel, incluindo tradições, histórias, experiências, hábitos e trejeitos, e tem aulas de roupa e maquiagem, além de entrar em contato com simpáticas renas.

A escola fica em Michigan, e não no Polo Norte, como seria o mais esperado, mas ainda assim as instalações não deixam a desejar. O fato é que todo final de outubro é possível participar do intensivão para ser Papai Noel – o curso dura três dias.

***

São escolas inusitadas, mas muito interessantes, convenhamos. Você gostaria de fazer algum desses cursos? Conte para a gente nos comentários!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.