Como ficaria a Terra se a temperatura dos oceanos aumentasse 4 graus?
470
Compartilhamentos

Como ficaria a Terra se a temperatura dos oceanos aumentasse 4 graus?

Último Vídeo

Apesar de algumas pessoas contestarem, o aquecimento global é uma realidade, e o resultado do seu avanço não é a desertificação de todo o planeta. O aumento da temperatura média dos oceanos desencadeia uma onda de efeitos, que geram consequências diferentes em cada ponto da Terra.

Geleira McCarty, no AlascaGeleira McCarty, no Alasca

Lideranças nacionais trabalham para que os problemas sejam minimizados, mas os principais motivos para as mudanças bruscas são a queima de combustíveis fósseis e o desmatamento, que estão diretamente relacionados ao desenvolvimento econômico. Por se tratar de uma questão delicada, pois nenhum país quer retardar seu crescimento, a redução de emissão não é o suficiente, e provavevelmente veremos as consequências ao longo das próximas décadas.

Apesar da existirem inúmeras pesquisas e dados, como visualizamos os resultados pode deixar mais claro o ponto em que podemos chegar, fazendo com que a conscientização seja efetiva. Para isso Parag Khanna, autor e especialista em relações internacionais indiano, organizou um mapa que, através de cores, mostra como o planeta Terra estará quando a temperatura dos oceanos aumentar em 4 graus.

2

Na imagem acima (ampliada aqui), vemos em verde as novas zonas habitáveis, que poderiam ser usadas para plantio de alimentos, e em amarelo regiões que se transfomariam em deserto. Sem boas notícias para nós, visto que em marrom estão regiões que seriam inabitáveis devido a climas extremos, como inundações ou secas prolongadas. Potenciais áreas de reflorestamento estão em verde escuro, e em vermelho aparecem as regiões litorâneas que seriam inundadas, pois com o derretimento das calotas polares o nível dos oceanos aumentaria.

E não é só isso

Alguns cientistas preveem consequências maiores do que as mostradas neste mapa, mas tendo ele como base percebemos que a realidade na qual vivemos hoje seria duramente afetada. Grande parte da população mundial ocupa hoje áreas indicadas como não habitáveis, então seria necessária uma migração em massa para garantir a sobrevivência de todos.

As regiões não habitáveis poderiam ser utilizadas como fonte de energia, sendo possível instalar placas para energia solar nas bolinhas azuis e energia geotérmica nas bolinhas marrons, além da energia eólica nos círculos maiores.

O cenário mostrado nesse mapa é cada vez mais real, considerando as catástrofes naturais que têm acontecido nos últimos tempos, por isso talvez já seja a hora de investir em um terreno na Antártida com vista para o mar. Vai que...

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.