Conheça esse peixe que pode caminhar e asfixiar seus predadores
94
Compartilhamentos

Conheça esse peixe que pode caminhar e asfixiar seus predadores

Último Vídeo

Nossa floresta tropical possui uma infinidade de animais peçonhentos e perigosos, mas perdemos de lavada para a Austrália, quando se fala em animais exóticos. Cangurus e coalas são os animais fofinhos, mas cruzar com um morcego gigante não deve ser uma das experiências mais agradáveis. Inclusive, já falamos aqui no Mega sobre a natureza assustadora australiana.

1

Esse peixe está chegando à costa da Austrália aos poucos. Ele não é dos mais assustadores, mas é capaz de coisas que ninguém acreditaria. Conhecido como “climbing perch”, algo como “escalador de poleiros”, esse animal consegue viver fora da água por até seis dias, devido a uma estrutura que lhe permite respirar. Possuindo essa habilidade, ele usa suas nadadeiras peitorais para se locomover pela terra, e não seria nenhum absurdo encontrar um deles numa árvore, como o próprio nome já sugere (apesar de não existirem registros dessa situação).

O peixe aventureiro

Seu nome científico é Anabas testudineus, e ele é originário da Ásia, sendo encontrado desde o leste da Índia e por toda a China. Mas ele tem avançado e aparecido cada vez mais ao sul, chegando atualmente à Austrália. 

Nenhum estudo específico foi feito sobre essa migração, mas acredita-se que, pelo fato de conseguirem sobreviver por um tempo considerável fora da água, eles se fixam a cascos de barcos de pesca, se deslocando rapidamente entre lugares próximos, e indo cada vez mais longe.

Cientistas australianos, como o Dr. Nathan Waltham, da Universidade James Cook, têm demonstrado preocupação com a chegada do animal, pois seu deslocamento fora da água é uma ameaça para os pássaros da região. Segundo ele, “a cobertura de suas brânquias pode se expandir e, quando são engolidos, eles podem matar seu predador por sufocamento”.

2

Considerando que são presas fáceis, por caminharem pela terra, são também uma ameaça para as aves locais. Por isso, autoridades estão alertando pescadores e turistas sobre o peixe e indicando a melhor conduta, para que não migre em massa e se torne um problema para os animais da região.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.