Você sabe quantos animais de cada espécie Moisés levou na Arca?
501
Compartilhamentos

Você sabe quantos animais de cada espécie Moisés levou na Arca?

Último Vídeo

Se você disse que Moisés levou dois animais de cada espécie, está parcialmente certo, porque na verdade quem fez isso foi Noé. Esse é o exemplo mais clássico de como somos ruins em perceber pequenos erros no cotidiano. Quer testar mais perguntas?

Quais foram as primeiras palavras de Louis Armstrong assim que pisou na Lua?

Quem encontrou o sapatinho de cristal deixado pela Branca de Neve?

De que país Margaret Thatcher foi presidente?

Se suas repostas foram: “um pequeno passo para o homem, um salto gigantesco para a humanidade”, o príncipe e Inglaterra, parcialmente certo novamente.

Quem deu o primeiro passo na Lua foi Neil Armstrong, e não Louis Armstrong, que poderia ter tocado seu trompete, caso chegasse lá. O príncipe realmente pegou o sapatinho de cristal, mas a princesa esquecida foi a Cinderela. E por último, Margaret Thatcher possuiu um cargo de liderança na Inglaterra, mas como Primeira-Ministra.

Não se sinta mal caso tenha se confundido novamente, isso é mais comum do que parece. Pesquisas sobre o assunto mostram que na grande maioria das vezes as pessoas sabem as respostas; o problema está em como nosso cérebro processa essas informações.

A Ilusão de Moisés

1

Esse efeito é chamado de Ilusão de Moisés, por motivos óbvios. Em um estudo feito na UCLA, pesquisadores chegaram à conclusão de que existem dois modos de enganar pessoas dessa forma. Primeiro, se os nomes trocados possuírem uma grafia ou um contexto semelhante (ambos aparecem na Bíblia), ou se o som da pronúncia das palavras for parecido (Moisés e Noé possuem ênfase na última sílaba).

As pesquisas nessa área não servem somente para que os cientistas possam rir durante a pausa para o café; na verdade, situações desse tipo podem fazer com que nosso conhecimento sobre o mundo pareça (mesmo que temporariamente) incorreto. Um exemplo bom disso é um estudo conduzido por uma psicóloga da Universidade Vanderbilt, que pediu para que pessoas lessem histórias de ficção em que existiam frases como “remando ao longo do maior oceano, o Atlântico”. Mesmo sabendo que o maior oceano do mundo é o Pacífico, fato confirmado em testes anteriores, grande parte das pessoas respondeu que o maior é o Atlântico.

Não é natural para nós assimilNão é natural para nós assimilar todo tipo de informação de forma crítica

E mesmo com mais tempo para a leitura das perguntas ou destacando em vermelho a palavra que não está correta, essas construções só fizeram com que as pessoas aumentassem o número de respostas incorretas.

Como se precaver?

Considerando o número de informações falsas que circulam pela internet, encontrar uma maneira de não cair em pegadinhas como essas é essencial. Um estudo semelhante foi feito, mas alertando que algo na frase estava errado e que o problema deveria ser encontrado. Nesse caso, a taxa de acerto na resposta foi muito maior do que quem só leu a pergunta, sem indicação de que existia algo de estranho. A dica então, para que você não seja enganado por notícias falsas, é sempre ler questionando o que está escrito.

Parece algo óbvio, mas na correria cotidiana é muito comum ler uma notícia rapidamente, enquanto espera o ônibus ou o táxi chegar. Esse tempo, que a princípio estava perdido, se tornou útil, mas na pressa é bem fácil ler o conteúdo de modo superficial, absorvendo informações que não são necessariamente reais. Então, muito cuidado com como e o que você lê. 

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.