“Waze estelar”: NASA e Intel trabalham em “GPS espacial” com ajuda da IA

“Waze estelar”: NASA e Intel trabalham em “GPS espacial” com ajuda da IA

Último Vídeo

Infelizmente, ainda não existe GPS no espaço. Assim, se um astronauta se perde em algum lugar da Lua ou em qualquer lugar do espaço, bem, isso significa uma grande dor-de-cabeça — ou talvez a morte. Para encontrar uma solução próxima aos serviços de geolocalização em tempo real na Terra, a NASA e a Intel vêm trabalhando juntas em um sistema que aproveita as capacidades da inteligência artificial (IA).

Antes de mais nada, é preciso lembrar o funcionamento do GPS. Sua própria denominação exige nosso globo — Global Positioning System ou “Sistema de Posicionamento Global” —, pois os satélites enviam os dados para que os dispositivos possam fornecer rotas e indicar sua localização no mapa. Obviamente, não funciona fora do planeta.

Como criar um esquema similar próximo a cada astro que queremos explorar seria extremamente caro e difícil, a NASA e a Intel então pensaram em um projeto de navegação planetário. A ideia é alimentar uma IA com uma grande quantidade de imagens da superfície do corpo celeste e esse arquivo servir como referência para quando uma pessoa tirar uma foto e precisar de dados sobre onde ela está.

nasa

Ou seja, as instruções sobre a posição seriam apontadas de acordo com o reconhecimento das fotos enviadas pelos astronautas.

Testes envolvem uma “Lua virtual”

Para testar se esse novo sistema poderia funcionar, os pesquisadores construíram uma espécie de “Lua virtual”. A equipe criou 2,4 milhões de imagens de sua superfície, “enviadas” por um “rover digital”, que usou câmeras hipotéticas para capturar as “fotos” do ambiente imaginário.

“Para nossa abordagem, usar Lua real não ajuda muito. Provavelmente, melhoraria o desempenho em uma missão real, mas um ponto fundamental de nosso trabalho é que ele ensina uma rede a aprender distorções gerais causadas por topologias gerais de qualquer paisagem”, explica o cientista Andy Chung, ao Futurism.

nasa

De acordo com a apresentação de sua equipe, isso foi o suficiente para permitir a navegação na “Lua virtual”. Agora, os planos são de fazer a mesma coisa com um corpo celeste real: Marte. Eles acham que possuem arquivos suficientes para fazer o sistema funcionar. Se estiverem certos, as primeiras pessoas a andar no Planeta Vermelho terão seu próprio “Waze espacial” e, para isso, será necessário apenas tirar uma foto de onde estão.

As possibilidades são animadoras e continuamos acompanhando o que sai desse projeto, que pode salvar muitas vidas no espaço.

***

Você conhece a newsletter do Mega Curioso? Semanalmente, produzimos um conteúdo exclusivo para os amantes das maiores curiosidades e bizarrices deste mundão afora! Cadastre seu email e não perca mais essa forma de mantermos contato!

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.