Blue Origin vence licitação e receberá US$ 500 mi da Força Aérea dos EUA
01
Compartilhamento

Blue Origin vence licitação e receberá US$ 500 mi da Força Aérea dos EUA

Último Vídeo

A Força Aérea dos Estados Unidos encerrou licitação de uso de naves para lançamentos espaciais domésticos e três empresas foram contratadas com o valor total de US$ 2,2 bilhões. Entre elas está a Blue Origin, do bilionário Jeff Bezos, que receberá US$ 500 milhões para o desenvolvimento do foguete orbital New Glenn.

O New Glenn foi projetado para ter um primeiro estágio reutilizável e ter o poder de transportar uma carga útil de 50 toneladas para a órbita terrestre baixa ou uma carga de 14 toneladas para a órbita geossíncrona. “Honrados por sermos selecionados pela Força Aérea através da aquisição da LSA. Emocionados para levar nosso veículo pesado de lançamento comercial New Glenn para essas importantes missões”, comunicou a Blue Origin via Twitter.

O processo de seleção foi acelerado pela Força Aérea, que precisou desenvolver uma estratégia em busca de empresas nacionais para obter os requisitos de lançamento do Espaço de Segurança Nacional. Isso se deve ao mandato do governo Trump de encerrar a dependência de foguetes estrangeiros e da aposentadoria do Delta IV da United Launch Alliance. As outras duas empresas que também assinaram contrato foram a United Launch Alliance, com o impulsionador Vulcan-Centaur, e a Northrop Grumman, que montará o sistema de lançamento OmegA.

A Blue Origin  anunciou no Twitter que buscará um local de lançamento na Base Aérea de Vandenberg, para que o New Glenn possa decolar da base da Califórnia ou de Cabo Canaveral, na Flórida. De acordo com a empresa de turismo espacial Parabolic Arc, a companhia espera concluir seu trabalho até 21 de julho de 2024, período em que o foguete começará a voar em missões de segurança nacional.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.