Seja o primeiro a compartilhar

Cientistas buscam novas formas de vigiar barragens

A grande dúvida de todos os brasileiros após um novo episódio de queda de barragens, como os acontecimentos de Minas Gerais em Mariana e Brumadinho, são sobre as ferramentas que poderiam ter sido utilizadas para monitorar e prevenir os episódios. Em resposta à essa preocupação, um grupo de cientistas criou um novo projeto no Observatório Nacional que visa monitorar o mais minuciosamente possível toda a estrutura de barragens ao longo do tempo.

Fonte: Pexels

Segundo a equipe, o projeto prevê o uso de sensores em toda a extensão de uma barragem, de modo bidimensional e tridimensional, possibilitando o monitoramento até mesmo em 4D — o que leva em consideração o tempo, além da parte física. Com a medida, a estrutura e suas eventuais alterações em virtude, por exemplo, de vazamento de líquidos, poderão automaticamente emitir alertas a uma base de monitoramento para que medidas sejam tomadas muito antes de causar problemas ainda mais alarmantes.

Embora conter esse tipo de estrutura continue sendo um desafio, o geofísico líder do projeto, Emanuele La Terra, ressalta a importância da criação de meios de monitorar com maior frequência e detalhes: “É bom lembrar que essas falhas costumam estar associadas à ausência ou mal funcionamento dos dispositivos de monitoramento”, reforça La Terra. O projeto segue em desenvolvimento e seus próximos testes deverão ser realizados no país em barragens e minérios e rejeitos – seu grande foco para salvar novas vidas.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.

Comentários

Você já percebeu que passamos por algumas mudanças por aqui, né? Uma delas é melhorar também o nosso campo de comentários - e nada melhor do que você, nosso leitor, para nos ajudar e garantir que a gente esteja no caminho certo. Substituímos temporariamente nossos comentários por uma pesquisa rápida para implementarmos mais uma melhoria. Como você acredita que nossa interação pode ser mais próxima aqui?

CLIQUE AQUI PARA RESPONDER