Você já viu uma ressonância magnética de um Pug?

Você já viu uma ressonância magnética de um Pug?

Último Vídeo

Na hora de escolher nosso bichinho de estimação, muitas vezes ficamos encantados com a beleza e a diversidade das raças. Mas o que não sabemos, é que os animais que foram criados para serem os mais bonitos e fofos, são os mais propensos a ter algum problema de saúde.

 Recentemente, Andy Richter, ator e comediante, postou uma foto no Twitter com a legenda: “O Pug do meu amigo foi ao veterinário”, que conquistou mais de 130 mil curtidas. A imagem mostra uma ressonância magnética do rosto do cão. De alguma forma, muitos do que comentaram acharam o exame adorável e aterrorizante, enquanto outros expressaram empatia pelo pobre animal.

Apesar de sua aparência fofa e feia ao mesmo tempo, a raça sofreu várias mudanças em laboratório ao longo dos anos.  Seus olhos saltados, focinho achatado e a língua que não para na boca só levam a uma vida de sofrimento. São problemas oculares devido ao excesso de pele ao redor dos olhos, nas rótulas dos joelhos que requerem cirurgia para correção, alergias, epilepsia, falta de fluxo sanguíneo na cabeça, problema nas costas e dificuldade em dar à luz. Os veterinários já tentaram proibir a criação de Pugs e Buldogues, afirmando ser antiético pelos cãezinhos sofrerem tantos problemas de saúde.

Se optar pela compra, pesquise bastante sobre a raça para que o bichinho não sofra, além disso dê sempre preferência para criadores conscientes, que não fazem as cadelas passarem por vários maus-tratos. Mas lembre-se que também existem vários animais para adoção que precisam de um lar e amor.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.