O peixe-espátula chinês gigante entra para a lista de extinção

O peixe-espátula chinês gigante entra para a lista de extinção

Último Vídeo

Em um artigo publicado na Science of the Total Environment, especialistas chineses declararam a extinção do peixe-espátula chinês, um dos maiores peixes de água doce do mundo. Ele não é visto no rio Yangtze desde 2003, e acredita-se que tenha sido extinto em algum momento entre 2005 e 2010.

Também conhecido como Psephurus gladius, ele é de uma linhagem que remonta a 75 milhões de anos. Devido ao seu focinho longo e saliente, também é chamado de peixe-espada chinês. Graças ao seu tamanho - 3,6 metros de comprimento e pesando 250 kg - é conhecido como o "rei dos peixes de água doce".

A espécie foi declarada como “ameaçada de extinção” pela União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN) em 1996, e suas aparições cada vez mais raras lhe concederam o apelido de “panda do rio Yangtze”.

Espécies desaparecendo

O rio é o mais longo do continente asiático e o terceiro do mundo, sendo um ecossistema fluvial de 6.300 quilômetros que abrange 4 mil espécies aquáticas. Porém, por causa de vários fatores estressantes como represas, pesca excessiva, portos fluviais e poluição, o peixe-espátula chinês é a terceira espécie do local que foi extinta nos últimos anos. Além disso, o boto-do-índico e o esturjão-chinês também sofrem a possibilidade de serem extintos.

Em resposta ao problema, Pequim anunciou proibição de pesca comercial durante 10 anos no Yangtze a partir deste mês e entrando em vigor no início do próximo ano. O governo chinês também oferecerá treinamento para os pescadores nesse meio tempo. Entretanto, os pesquisadores acreditam que a pesca não é o maior problema, mas sim que as duas represas construídas no local ajudaram a piorar ainda mais uma situação que já estava em declínio.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.