Escassez de macacos pode frear desenvolvimento de vacinas nos EUA

Escassez de macacos pode frear desenvolvimento de vacinas nos EUA

Último Vídeo

As vacinas para covid-19 que ainda estão na fase inicial de desenvolvimento, nos Estados Unidos, podem enfrentar um importante obstáculo para avançarem às próximas etapas: a falta de macacos para a realização de testes. A escassez dos primatas no país foi revelada nessa segunda-feira (31), pela revista The Atlantic.

Conforme a publicação, a dificuldade de encontrar os animais se deve ao encerramento das exportações de macacos por parte da China, que era a maior fornecedora para os pesquisadores do mercado americano. Desde o início da pandemia, o país asiático deixou de enviá-los, tanto por causa dos bloqueios a este tipo de comércio quanto pelas necessidades dos cientistas locais.

Dessa forma, os laboratórios que estão em busca dos macacos para a realização de testes da imunização têm obtido um “não” como resposta, precisando adiar o trabalho ou buscar alternativas. Isso acontece, por exemplo, no Centro Nacional de Pesquisa de Primatas da Califórnia, uma das instituições responsáveis pelo fornecimento dos animais.

A China era a principal fornecedora das espécies para pesquisadores nos EUA.A China era a principal fornecedora das espécies para pesquisadores nos EUA.

“Tenho que dizer a eles: Desculpe, não temos permissão para iniciar sua pesquisa”, disse o especialista em doenças infecciosas da instituição Koen Van Rompay, em entrevista ao veículo, ao comentar sobre a procura.

A importância dos macacos para as pesquisas

A enorme demanda pelos macacos, por parte das empresas que estão desenvolvendo vacinas contra o novo coronavírus, se deve ao fato de eles apresentarem um sistema imunológico bastante semelhante ao humano. Por isso, os testes clínicos em pessoas são liberados somente após a confirmação de que a imunização é segura para os primatas.

Com a ausência deles, alguns laboratórios têm optado por pular os testes em animais e aplicar a substância diretamente nos humanos, enquanto outros investem na utilização de hamsters, provisoriamente.

E como não há previsão de quando essa escassez irá terminar, algumas companhias podem precisar pensar em novas alternativas.

Escassez de macacos pode frear desenvolvimento de vacinas nos EUA via TecMundo

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.