Cobra bota ovos mesmo sem contato com machos há 30 anos

Cobra bota ovos mesmo sem contato com machos há 30 anos

Último Vídeo

Animais nascidos em zoológicos costumam chamar a atenção dos visitantes, mas ninguém estava preparado para uma ninhada no Zoo de Saint Louis, nos Estados Unidos: uma píton-real botou 7 ovos no dia 23 de julho, mesmo não tendo contato com algum macho da espécie desde a década de 1990. E olha que se a reprodução foi nessa época, provavelmente terá sido desconfortável, já que machos e fêmeas se encontravam apenas dentro de baldes enquanto suas gaiolas eram higienizadas.

Outro detalhe curioso é que a espécime em questão tem pelo menos 62 anos. A píton-real, que não possui nome e atende pelo código 361003, chegou ao zoológico em 1961 e se tornou a mais velha a se tornar mamãe em cativeiro – e potencialmente na história. Dos 7 ovos botados, dois não vingaram e outros dois foram enviados para amostragem genética. Os três ovos restantes foram enviados a uma incubadora, onde devem eclodir no próximo mês.

A análise genética vai revelar como se deu a reprodução da cobra. Esses animais podem se reproduzir de maneira assexuada, mas isso é bem raro. “Estamos esperando o resultado desses testes para encerrar qualquer boato e entender o que aconteceu”, explica o zoólogo Mark Wanner, gerente de herpetologia do Zoo de Saint Louis. Poucos vertebrados têm a mesma característica, como tubarões, pássaros e lagartos. Confira a futura mamãe com seus preciosos ovos:

Outra possibilidade levantada é de que a píton-real armazenou o esperma do macho à espera da melhor época para fertilizar seus óvulos. Como a última vez que ela esteve acompanhada foi há quase 3 décadas, isso seria bastante peculiar. “Estamos dizendo mais de 15 anos, mas, quero dizer, é provavelmente mais perto dos 30 anos desde que ela esteve fisicamente com um macho”, explica Wanner. O caso mais longo documentado de algo parecido foi de uma cobra que armazenou o esperma durante 7 anos.

A última vez que a píton-real do zoológico botou uma ninhada foi em 2009, mas nenhum dos ovos eclodiu naquela época. O mesmo aconteceu na vez anterior, em 1990. “Cruzamos os dedos para que um dos filhotes ecloda na próxima semanas, mas ainda não temos certeza se isso vai acontecer”, comenta Wanner. Atualmente, a futura mamãe está em atendimento especial e fora do alcance do público. O macho de píton-real do zoológico também foi retirado de exposição – será que o Ratinho vai colocá-lo em um teste de DNA?  

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.