Pássaro meio macho, meio fêmea é fotografado nos EUA

Um cardeal-do-norte (Cardinalis cardinalis), que é metade fêmea e metade macho, foi fotografado na Pensilvânia, nos Estados Unidos, por um observador. Embora não seja um fato inédito, pássaros de sexo misto são raros.

Os cardeais-do-norte machos são vermelhos brilhantes, mas as fêmeas têm uma coloração marrom clara, sugerindo que este espécime pode ser uma mistura dos dois sexos, segundo reportagem da BBC News.

Pássaros macho e fêmea são raros. O cardeal-do-norte foi fotografo na PensilvâniaPássaros macho e fêmea são raros. O cardeal-do-norte foi fotografo na Pensilvânia

O ornitólogo aposentado Jamie Hill, de 69 anos, disse à BBC que foi "um encontro único em sua vida". Uma amiga dele havia contado que tinha avistado um "pássaro incomum" no condado de Warren, no estado da Pensilvânia.

Inicialmente, ele se perguntou se o pássaro era leucístico — um termo que significa que o espécime teria uma perda de pigmentação em suas penas. Mas depois de ver fotos de celulares, ele suspeitou que o animal tinha o que é chamado de ginandromorfismo, quando uma ave tem um ovário e um testículo funcionando.

"Depois de capturar as imagens, meu coração bateu forte pelas cinco horas seguintes, até que pudesse chegar em casa e processar as imagens para ver o que tinha conseguido", disse à publicação.

Meio macho meio fêmea é raro

Aves metade fêmeas e metade machos são um fenômeno muito raro, explicou à BBC o professor Brian Peer, da Western Illinois University (EUA), que pesquisou cardeais-do-norte ginandromorfos bilaterais (tipo de ginandromorfismo em que as regiões feminina e masculina ficam divididas na metade do corpo do animal) nos Estados Unidos.

Peer destacou que os cardeais-do-norte são pássaros muito comuns na América do Norte. Como o macho e a fêmea são tão diferentes na aparência, é mais fácil localizar um espécime ginandromorfo. Mas, acrescentou que o fenômeno pode passar despercebido em algumas espécies.

"O ginandromorfismo bilateral é aparentemente causado por um erro durante a divisão celular. Um óvulo e seu corpo polar associado são fertilizados por espermatozoides separados. O indivíduo resultante é uma quimera macho-fêmea", disse à publicação.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.