Ataques de tubarão estão mais frequentes no Brasil?

No início do mês de novembro, três ataques de tubarão foram registrados em um intervalo de duas semanas no litoral de São Paulo, o que acabou gerando grande preocupação para os banhistas. Em Pernambuco, um fenômeno parecido aconteceu na Praia de Piedade, no Grande Recife, quando dois incidentes com tubarões foram registrados em julho de 2021. 

Esses registros inusitados realmente significam que mais ataques de tubarão têm ocorrido no Brasil nos últimos tempos? Isso se tornou um problema mais frequente nas nossas praias? Vamos nos aprofundar a respeito dos eventuais motivos que causam esse tipo de problema e entender os casos.

Período de reprodução

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

Embora os casos de banhistas atacados por tubarão sempre rendam notícias para a imprensa, não há nenhum indício até o momento que configure um padrão de risco nas praias brasileiras. Os especialistas não conseguiram identificar nenhuma movimentação anormal dos cardumes de tubarão.

O que pode estar acontecendo, por outro lado, é um ciclo natural desses animais em busca por alimento e reprodução de suas espécies. Principalmente durante o verão, os tubarões se aproximam da costa para copular — algo que acontece com bastante frequência em Fernando de Noronha.

Nesse mesmo período, as praias costumam estar mais lotadas de pessoas que tentam curtir suas férias. Isso faz com que exista uma maior movimentação dentro da água e os casos de ataques de tubarão apareçam em índices maiores nessa época do ano. Porém, vale ressaltar que esses animais não costumam atacar seres humanos e geralmente fogem para longe em um eventual encontro, mas que podem atacar caso se sintam muito ameaçados. 

Efeito psicológico

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

Outro problema que pode estar impactando os banhistas brasileiros é o medo de ser atacado por um tubarão. Por ser algo muito impactante e presente no imaginário coletivo, esse tipo de situação desperta uma histeria generalizada e as pessoas se tornam mais atentas para a aparição de tubarões.

Isso também vale para a nossa percepção a respeito das matérias publicadas em veículos de comunicação. Por ser algo que provoca tanto terror na população, temos a tendência de achar que mais ataques estão ocorrendo em determinado ano quando lemos alguma notícia no jornal, quando na realidade esses são eventos que sempre aconteceram no Brasil, mas nunca em números alarmantes.

Caso Balneário Camboriú

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Um caso à parte para se analisar são as aparições de tubarão-martelo próximos à Praia Central de Balneário Camboriú em setembro. Entretanto, isso pode ser explicado pelas obras de alargamento da faixa de areia para comportar mais banhistas para os próximos anos.

E o que uma coisa tem a ver com a outra? O fato é que a areia utilizada para essa construção é “sugada” do fundo do mar por um maquinário e trazida para mais perto da costa. Essa areia antes servia de lar para algumas das presas favoritas dos tubarões, que agora estão nas praias.

Isso faz com que muitos animais marinhos se aproximem da costa em busca de alimento, uma vez que parte da sua dieta foi mudada de lugar. Se isso representará um aumento de casos de ataques nos próximos anos é um fenômeno que ainda não temos como medir.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.